sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014 03:58h Atualizado em 14 de Fevereiro de 2014 às 04:09h. Pollyanna Martins

Usuário de droga é preso no Centro de Divinópolis

No assalto da joalheria a polícia suspeita que quadrilha de roubo possa estar agindo na cidade.

Um andarilho foi preso na tarde desta quinta (13) após assaltar uma loja no Centro da cidade. Segundo as funcionárias da loja, José Antônio Santos de 51 anos, entrou no estabelecimento que fica na rua Bahia, exigindo dinheiro. Elas disseram ainda que “Sapequinha” como é conhecido, as ameaçou caso não dessem o dinheiro ele iria quebrar toda loja, José Antônio levou R$ 10 do caixa, pois no momento do assalto ele não deixou as duas funcionárias levantarem porque dizia que estava armado.
Os policiais foram acionados e o encontraram na rua Pernambuco, ameaçando pessoas que passavam pelo local. José Antônio foi levado na loja para ser reconhecido pelas funcionárias. Durante o reconhecimento o suspeito dizia que não tinha roubado as funcionárias. “Eu não roubei nada não, elas me deram o dinheiro porque estavam com medo de mim. Eu não ia roubar”. José Antônio tem uma ficha extensa na Polícia Militar por roubos, e é conhecido por causar transtornos no comércio do Centro da cidade. Após o reconhecimento, José Antônio foi levado para a Delegacia de Polícia, e a arma usada durante o assalto não foi encontrada.
Assalto em joalheria
Uma joalheria situada na av. Antônio Olímpio de Morais, no Centro de Divinópolis, foi assaltada na tarde desta quinta (13). De acordo com a Polícia Militar dois homens entraram na loja armados e anunciaram o assalto. Os homens levaram brincos, pulseiras e cordões. Uma moto de 600 cilindradas foi utilizada para a fuga dos suspeitos. A moto estava com a placa de outra que foi roubada em Carmo do Cajuru.
A polícia analisou as filmagens do circuito interno da loja e suspeitam que os homens não sejam de Divinópolis e façam parte de uma quadrilha. Outro fato que chamou a atenção da Polícia Militar foi a ausência do segurança da loja. Os donos da loja informaram que há cerca de uma semana que o funcionário não comparece ao local para trabalhar, e não deu motivos para a falta. Com isto a Polícia Militar irá investigar se o funcionário tem participação no crime.
Ainda de acordo com a PM, um cerco policial foi montado na região de Nova Serrana, São Gonçalo do Pará, Perdigão e Araújos após denúncia de que os homens seguiram pela BR 494. Um retrato falado deve ser divulgado para a população ajudar na busca dos suspeitos. Com as filmagens do circuito interno da loja, a PM estima que os homens tenham aproximadamente 25 anos. No momento do assalto eles não esconderam o rosto. Na fuga os assaltantes deixaram cair os bonés que estavam usando. Após o crime uma parte da mercadoria roubada foi encontrada em uma construção no bairro Sidil. Os policiais acreditam que a mercadoria tenha caído da moto durante a fuga. O valor roubado não foi divulgado pela empresa.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.