quinta-feira, 9 de Agosto de 2012 09:32h Gazeta do Oeste

Vítima dá novos detalhes de tragédia na porta de boate

 Um dos rapazes atropelados no domingo (5), na porta de uma boate do bairro Vila da Serra, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que não tinha sido identificado, se apresentou espontaneamente nesta quarta-feira (8) à polícia. Segundo a delegada Graziella Rosa Lucindo, por volta da 10 horas, Nuno Ferrey Leal de Araújo, de 18 anos, chegou à delegacia para prestar depoimento.

 


Ele foi o primeiro a ser atingido pelo carro conduzido por Hudson Eduardo Silva, também de 18 anos. O suspeito, além de ser inabilitado, apresentava sintomas de embriaguez e estava em alta velocidade. Hudson atropelou mais duas pessoas, entre elas o motorista Wellington Ribeiro de Faria, de 60, que morreu na hora.



De acordo com a delegada, Nuno teve escoriações no joelho e fraturou o nariz. Ele afirmou que não estava sendo socorrido por Wellington no momento em que o motorista foi atropelado, mas por um vendedor de cachorro-quente. Além de Nuno, quatro pessoas, funcionários da boate e de um shopping, também prestaram depoimento nesta quarta.



“Nossa agenda continua na próxima semana. Até sexta-feira (amanhã), pretendemos ouvir mais testemunhas, entre elas uma vítima, que estava internada, e dois amigos do Hudson”, disse a delegada. Ela tem dez dias para concluir o inquérito e encaminhá-lo à Justiça.



A delegada informou que aguarda o resultado da perícia, que vai identificar a procedência do Fiat Uno com placa de São Paulo que era conduzido por Hudson. “Queremos saber se a placa é clonada ou se o chassi está adulterado”, destacou.



Em depoimento, Hudson teria confirmado ser o dono do carro. Ele foi autuado em flagrante por homicídio doloso (quando há intenção de matar). No entanto, o Uno, que não apresenta registro de roubo ou furto, está em nome da Porto Seguro Companhia de Seguros Gerais. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.