A Assembleia que queremos ser em 2020

“Ser a voz dos mineiros no enfrentamento das desigualdades e na promoção da cidadania”.


“Ser a voz dos mineiros no enfrentamento das desigualdades e na promoção da cidadania”. A
diretriz que orientou os trabalhos da Assembleia nos últimos dois anos permanece sinalizando os rumos
do Parlamento Mineiro para o biênio 2013-2015.
Para fazer dessa diretriz uma realidade na vida dos mineiros, a Assembleia lançou mão de ini
-
ciativas inovadoras, que ampliam o significado das funções de representação, fiscalização e legislação.
São exemplos desse trabalho o Seminário Legislativo Pobreza e Desigualdade, a criação do Fundo de
Erradicação da Miséria, o Movimento Assine + Saúde, o combate ao
crack
e outras drogas e a instalação
da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência.
No âmbito dos projetos estratégicos, também estão sendo alcançados avanços importantes, com
destaque
para: a participação da sociedade na formulação da agenda da Assembleia, por meio do Fórum
Democrático para o Desenvolvimento de Minas Gerais; a sistematização e disponibilização de informações
sobre as políticas públicas setoriais, por meio da criação do Portal de Monitoramento e Avaliação de Po
-
líticas Públicas; o aprimoramento da divulgação, do acesso e da compreensão das leis produzidas pelo
Parlamento Mineiro, de forma a colocá-las efetivamente a serviço do cidadão; e a ampliação e qualificação
dos canais de interação e relacionamento com o Legislativo Estadual por meio do Fale com a Assembleia.
Ao mesmo tempo em que colhe esses importantes resultados do seu Direcionamento Estratégico,
a Assembleia se propõe, no biênio 2013-2015, o desafio de ampliar ainda mais o diálogo e as formas
de interação com a sociedade, como subsídio permanente e necessário à atuação político-parlamentar.
Nesse sentido é que, dos dez projetos estratégicos que integram a nova carteira, sete têm relação
direta com a sociedade, nas suas diferentes formas de interação com o Parlamento Mineiro.
Eles buscam, entre outros objetivos, monitorar e dar visibilidade aos resultados da participação da
sociedade com a Assembleia, medir o impacto das leis na vida do cidadão e ampliar o alcance das ações
de educação para a cidadania voltadas para o público jovem.
Tudo isto sem perder de vista a busca constante pelo aprimoramento organizacional, por meio da
adoção de metodologias modernas de gestão de pessoas e de processos de trabalho, de forma a garantir
o adequado suporte à atuação dos Deputados, mas com respeito aos princípios da racionalidade e da
eficiência que devem pautar a administração pública.
É assim que, com o respaldo e envolvimento de seus Deputados e do seu corpo de servidores,
mas também com a efetiva participação da sociedade, a Assembleia de Minas trabalha, cada dia mais,
para ser reconhecida como o p
oder do cidadão na construção de uma sociedade melhor

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.