terça-feira, 12 de Julho de 2011 10:18h Sarah Rodrigues

Aberto o edital para construção do Centro Administrativo

Primeira etapa deverá ser concluída em junho de 2012
Durante a manhã de ontem (11) várias autoridades se reuniram no gabinete do prefeito Vladimir Azevedo para o lançamento do edital de licitação para a escolha da empresa responsável pelas obras do Centro Administrativo. Segundo o superintendente da Usina de Projetos Lúcio Espíndola a primeira etapa do projeto deverá ser finalizada em junho de 2012, quando boa parte das secretarias localizadas à rua Pernambuco devem se instalar no novo local. Participaram do encontro o vice-prefeito Francisco Martins, membros da Comissão Permanente de Licitação, o superintendente da Usina de Projetos Lúcio Espíndola, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico Dárcio Abud Lemos, o secretário Adjunto de Meio Ambiente e Políticas Urbanas Afonso Salgado dos Santos, a secretária adjunta de Planejamento Orçamentário Maria das Dores Manoel, o assessor especial de governo João Luiz de Oliveira, o procurador do município Rogério Farnese, o controlador geral do município Kelsen Rios, a procuradora geral adjunta Rosemary Lasmar da Costa, e o presidente da Câmara Pastor Paulo César. Lúcio explicou que a obra deverá ser realizada em duas etapas. A primeira etapa inclui o término do primeiro bloco, na parte já existente, a urbanização da área com a implantação de uma portaria, colocação de muros, instalação da iluminação, estacionamento e uma estação de tratamento de esgoto. A previsão é de que a ordem de serviço seja dada no início de setembro, possívelmente no dia 05. A obra orçada em quase vinte milhões deverá ser finalizada em no máximo 24 meses. Segundo o vice-prefeito Francisco Martins a área total possui 32 mil metros quadrados sendo que 29 mil metros a prefeitura doou para a Faced e os três mil metros restantes, que correspondem a frente do imóvel a faculdade havia comprado. “A prefeitura indenizou a Faced pelos três mil metros, e pelas benfeitorias que ela fez e recebeu sem ônus os 29 mil metros que doou”. A prefeitura pagou três milhões e meio pelo imóvel, segundo Francisco o terreno com toda a estrutura está avaliado em torno de 8 milhões. Serão oito blocos ao todo, desses dois já serão iniciados em breve. “Já levaremos grande parte dos órgãos da prefeitura para lá, mas nós estamos falando do crescimento de Divinópolis. Não adianta ir para um lugar onde depois precisaremos de mais espaço. Ali não, o terreno tem condições de ser o Centro Administrativo com uma visão de longo prazo”, frisou. O edital lançado ontem inicia o processo licitatório que deverá ser aberto no dia 22 de agosto. De acordo com o vice, com o edital aberto, abre-se a licitação e começa a obra. “Se Deus quiser sai e mostra que o caminho está correto. É lógico que um Centro Administrativo é necessário, pois não param de aumentar o número de aluguéis pagos pela Prefeitura. Até o ano passado nós estávamos pagando 140 mil com aluguéis mensais, hoje já nem sei como que está a questão, pois aumentaram os prédios alugados. Se não houver uma ação como esta, daqui a alguns meses nós estaremos pagando R$ 200 mil em locações”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.