sexta-feira, 6 de Julho de 2012 13:35h Gazeta do Oeste

Anastasia defende a criação de um novo tributo para substituir a CPMF

O governador reeleito de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB), ontem (4) ser favorável à instituição de um novo tributo para custear a Saúde, em substituição à antiga Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). O tucano, porém, reiterou que se trata de uma matéria do Congresso Nacional, onde o governo federal tem ampla maioria, cabendo a ele conduzir essas negociações.

 


Anastasia observou que, quando houve a queda da CPMF no Senado, a "maioria esmagadora" dos governadores do País se posicionou a favor da manutenção da contribuição. Para ele, a liderança nessa discussão caberá à presidente eleita, Dilma Rousseff (PT), tendo em vista que se trata de um tributo federal. "Há sempre a necessidade de nós termos um financiamento para a saúde. A saúde é a chamada política pública de demanda infinita, como eu sempre disse. Ou seja, (de) necessidade permanente de investimentos", afirmou o governador.

 

De acordo com Anastasia, as negociações devem levar em conta o aperfeiçoamento do modelo anterior. "Todo tipo de tributo merece aperfeiçoamento permanentemente. Nós não nos furtamos a discutir sempre com muito empenho", afirmou ele.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.