quarta-feira, 17 de Setembro de 2014 05:08h Atualizado em 17 de Setembro de 2014 às 05:19h. Carina Lelles

“Aqueles que têm esperança em mudar nossa situação política têm que ter esperanças em quem quer mudar Divinópolis e região”

Crédito: Cláudio Ramalhão

 

“Aqueles que têm esperança em mudar nossa situação política têm que ter esperanças em quem quer mudar Divinópolis e região”


Quem é o Daniel Simião?
Nasci e me criei na cidade de Divinópolis, tenho 24 anos de idade, sou filho de um agricultor e de uma professora aposentada, tenho dois irmãos, estudo Direito na Faced e Administração Pública na Universidade Federal de São João del-Rei. Fui mediador da FUG, Fundação Ulysses Guimarães, em Divinópolis e região, levando a dezenas de jovens e adultos ensino didático e voltado para a formação política e cidadã, para que as pessoas se aproximassem cada vez mais das decisões políticas que impactam diretamente na vida de todos nós. Em toda minha vida, sempre me preocupei muito com as questões políticas e, assim, venho há vários anos me dedicando aos estudos de gestão pública, por desejo de qualificar a política Brasileira e, principalmente, os quadros que nos representam atualmente.

 

Quais as suas propostas caso seja eleito?
Caso eleito, minhas prioridades serão a Reforma Política, Tributária e Constitucional.
No campo Político é fundamental apenas uma reeleição aos cargos do Poder Legislativo em todas as esferas, com redução do mandato do Senado Federal de oito para quatro anos, ou apenas um único mandato de oito anos.
Fim da reeleição aos Poderes Executivos, com ampliação do mandato de quatro para cinco anos e ocupação dos cargos do Supremo por meritocracia, via concurso público e não mais por indicações como atualmente é feito.
A reforma tributária está emperrada há anos no congresso, neste sentido, precisamos colocar em prática a diminuição horizontal e gradativa dos tributos e impostos que incidem na esfera do consumo, aumentando o poder aquisitivo da população e permitindo que os setores produtivos tenham melhores condições financeiras de aumentarem seus negócios, gerando mais emprego e distribuição de renda.
A reforma constitucional é outra grande necessidade que precisa ser enfrentada, temos de corrigir ou extinguir aquilo que não funciona e aprimorar aquilo que tem dado certo desde 1988. Andei por diversas Câmaras Municipais de cidades Mineiras e, em muitas delas, os regimentos internos estão ultrapassados, datam de períodos do Estado Velho e do Regime Militar, portanto não contemplam a população com aquilo que foi objeto da criação do Estado Democrático de Direito, precisamos de uma padronização legislativa nas cidades brasileiras, até mesmo para que a população saiba cobrar de seus prefeitos e vereadores os seus devidos direitos.
Outras bandeiras pelas quais pretendo lutar são, revisão da estrutura federativa vigente, que hoje coloca os municípios numa situação fiscal delicada, aumentando também o poder de fiscalização dos órgãos competentes sobre a esfera municipal de governo, pois é justamente nas cidades de pequeno e médio porte, que se encontra a maior parte da corrupção brasileira.
Com relação ao desenvolvimento econômico e social regional, me preocupo especialmente com Divinópolis e região Centro-Oeste.  A inércia de nossos atuais representantes em buscar soluções para setores econômicos importantes, como a siderurgia, que já está em crise por falta de planejamento, e também nosso pólo confeccionista, que em breve enfrentará a invasão de produtos têxteis manufaturados da China, é algo que deve nos preocupar e muito, pois coloca em risco milhares de empregos que ainda restam.
Temos que dar ainda, as verdadeiras condições para que os setores brasileiros voltem a investir no país. Para isto, não podemos mais persistir em caminhar na contramão do progresso. É essencial investimentos pesados em logística rodoviária e ferroviária e incentivos fiscais permanentes. Costumo dizer que o governo é o maior concorrente dos empresários brasileiros e lamentavelmente estamos assistindo a decadência destes e outros setores importantes na nossa região.
Lembro a todos que o Centro-Oeste Mineiro se encontra num ponto cego logístico, com ferrovias velhas e sucateadas, que se torna eterno objeto de promessa de modernização e também de nossas rodovias, que quando recuperadas e ampliadas, são entregues às empreiteiras que apenas instalam as praças de pedágio, como ocorrerá na BR-262 recentemente duplicada, ou ainda pior, quando temos de pagar um pedágio abusivo para percorrer uma rodovia sem quase nenhuma melhoria, exceto em momentos como estes que antecedem as eleições e as empresas ampliam e melhoram apenas os perímetros urbanos por quais elas perpassam.
Na área da Educação, especialmente o Ensino Superior, falta ainda dar condições aos alunos egressos de produzirem inovações cientificas e tecnológicas em todas as áreas e cursos disponibilizados, para que nossos jovens e adultos saiam do ensino superior e encontrem no mercado de trabalho condições dignas de colocarem em prática aquilo que aprenderam enquanto estudantes.
Minas Gerais tem avançado neste sentido, com a Estadualização das Fundações ligadas à Universidade Estadual, processo que se deu por um decreto do então governador, Antônio Anastasia, sinalizando com aquilo que já estava previsto no ato das disposições constitucionais transitórias da Constituição do Estado desde 1989. Porém ainda precisamos avançar mais para que a educação seja aprimorada dia a dia.
Na área da Saúde, assim como já foi dito, e em todas as outras áreas, precisamos aumentar a fiscalização para que os recursos disponibilizados por emendas parlamentares deixem de servir apenas para corrigir agravantes ou situações ocasionadas pelas más gestões e possam ser destinados à melhoria da qualidade dos serviços prestados à população.

 

 

Porque os eleitores devem votar no Daniel Simião?
Aqueles que têm esperança em mudar nossa situação política têm que ter esperanças em quem quer mudar Divinópolis e região.
Acredito que a política precisa de ciclismo, para que não se crie vícios com os cargos do poder, deixando o representante de olhar para os problemas da população, passando a desperdiçar o precioso tempo do povo que o elege em busca de alianças políticas que os levem à reeleição.
Estou preparado e, se eleito for, serei o primeiro e único deputado federal Divinopolitano capacitado por uma das mais respeitadas escolas de Administração Pública do Brasil para ocupar uma cadeira do Congresso Nacional.
A política precisa ser renovada e os quadros que lá estão já têm uma imagem exaurida, sem capacidade de mobilização política dentro do Congresso Nacional, se tornando incapazes de transformar de verdade a vida de todos os Brasileiros.
Portanto, a mudança que vocês querem, só vocês podem!

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.