sexta-feira, 3 de Maio de 2013 09:48h Carla Mariela

ARSAE ainda analisa questões apontadas sobre a Copasa em Divinópolis

Lembrando que ao ser atendido em qualquer canal de atendimento da COPASA-MG, o usuário deve sempre solicitar um protocolo de atendimento.

O prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo (PSDB), esteve no dia 19 de março em Belo Horizonte, para notificar a ARSAE (Agência Reguladora do Serviço de Água e Esgoto), em relação ao problema no abastecimento de água em bairros e regiões do município. Vladimir Azevedo compareceu a capital mineira alegando que não queria ficar assistindo a vários bairros e várias regiões da cidade ficarem sem água. Após esta notificação a ARSAE, o prefeito deu sequência ao ato apresentando a notificação também ao Ministério Público em Divinópolis, para que os promotores: Dr. Ubiratan Domingues, Dr. Gilberto Osório e Dr. Sérgio Gildin, ficassem por dentro do que se tratava a notificação e seus motivos. Após a notificação à ARSAE e ao Ministério Público, os técnicos da ARSAE compareceram em Divinópolis para fiscalizar e avaliar como funciona o trabalho prestado pela Copasa e avaliar as questões apresentadas pelo prefeito.


Depois da vinda dos técnicos em Divinópolis, a reportagem da Gazeta do Oeste, entrou em contato com João Luiz Oliveira (Pancho), para saber como está o andamento das análises e se já foi apresentado um parecer final por parte da ARSAE. João Luiz Oliveira, afirmou que apesar da visita dos técnicos a ARSAE ainda não entregou o parecer final sobre a fiscalização acerca da Copasa. “Ainda não recebemos o resultado da fiscalização, mas quando a ARSAE for entregar o seu posicionamento, um parecer será direcionado a prefeitura e o outro será entregue a Copasa”, disse.


Conforme João Luiz Oliveira, ainda não foi entregue o resultado final da fiscalização porque existe um prazo para que os estudos sejam realizados, para que as análises sejam desenvolvidas ante as questões que foram apresentadas para os técnicos. Independente se o parecer chegou ou não, Pancho ressaltou que a prefeitura está aguardando e que esta vinda dos técnicos à Divinópolis foi fundamental, uma vez que a ARSAE é uma agência reguladora e realiza um trabalho em Minas Gerais, dessa forma, realizando também as análises sobre as questões que afetam o município.


Vladimir Azevedo, no dia em que esteve em visita a ARSAE na capital mineira, salientou com mais detalhes que existem bairros que ficam até dias sem abastecimento, por isso teve a atitude de notificar a agência reguladora para que pudesse com o seu papel de agência fiscalizar o serviço de abastecimento de água e esgoto junto a Copasa para que a concessionária possa ter sempre um plano de emergência, bem feito, equacionado e estruturado.


Na vinda dos técnicos à cidade, o prefeito chegou a falar sobre a importância desses profissionais para Divinópolis para que estes pudessem conhecer de perto a situação que foi apresentada para o diretor da ARSAE. Neste mesmo período, Vladimir Azevedo, agendou com o presidente da Câmara, Rodyson Kristnamurti (PSDB), um encontro entre os vereadores e os técnicos por achar que esta fiscalização teria que passar também pela Casa, uma vez que alguns dos vereadores às vezes no uso da tribuna comentaram sobre a falta de água.


De acordo com Rodrigo Bicalho Polizzi, Coordenador Técnico de Regulação Operacional e Fiscalização de Serviços da ARSAE-MG, a ARSAE compareceu em Divinópolis para conhecer melhor os problemas e as áreas afetadas e que assim que terminar o processo de análise, a ARSAE-MG tomará as medidas necessárias para a resolução dos mesmos.


Lembrando que ao ser atendido em qualquer canal de atendimento da COPASA-MG, o usuário deve sempre solicitar um protocolo de atendimento. Entretanto, quando for estruturado um relatório final este será entregue a Copasa, ao prefeito e ao Ministério Público. Como o resultado da fiscalização não foi entregue a prefeitura, um projeto de lei de autoria do vereador Edimilson Andrade (PT), foi aprovado. A proposta de lei visa à realização do abastecimento de água por meio de caminhão pipa em bairros que estiverem com dificuldade no recebimento desta.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.