terça-feira, 24 de Novembro de 2015 08:53h Atualizado em 24 de Novembro de 2015 às 09:02h. Jotha Lee

Ataques contra médico da UPA rende advertência ao vereador Hilton de Aguiar

Comissão de Ética confirmou punição antecipada pelo Gazeta do Oeste

Conforme o Jornal Gazeta do Oeste antecipou em sua edição do dia 19 de outubro, o vereador Hilton de Aguiar (PMDB) receberá uma advertência por escrito da Mesa Diretora em razão de sua conduta contra o médico plantonista da UPA 24h e diretor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores Municipais (Sintram), Alberto Gigante Quadros. Os ataques contra o médico teriam sido motivados, segundo o vereador, pela ausência do plantonista do seu local de trabalho, enquanto um paciente necessitava de urgente atendimento. Mais tarde, através de documentos endereçados ao diretor clínico da UPA, Marco Aurélio Lobão, o médico comprovou que a ausência era do conhecimento da direção da unidade, para resolver uma questão trabalhista.
Foram várias sessões da Câmara utilizadas pelo vereador para atacar virulentamente o médico, inclusive partindo para o campo pessoal, o acusando de ser o “pior médico”, “baderneiro” e “oportunista”. “Aproveita, Dr. Gigante, que o senhor já tá na idade que tá, vai caçar uma roça para capinar, um terço para rezar. O senhor é um péssimo médico”, disparou Hilton de Aguiar na sessão do dia 9 de junho.
A Comissão de Ética da Câmara instaurou processo disciplinar administrativo contra o vereador após representação protocolada na Câmara pelo Sintram.  O Sindicato arguiu que o médico teve sua honra atacada, além de afirmar que o vereador não tem competência para avaliar a qualidade profissional de Alberto Gigante.

 

PUNIÇÃO
Em um relatório curto, sem especificar a metodologia utilizada para apurar a conduta do vereador, a Comissão de Ética decidiu que Hilton de Aguiar deverá receber uma advertência por escrito da Mesa Diretora da Câmara Municipal e recomendou que o vereador tenha mais cuidado com o vocabulário utilizado em seus pronunciamentos na Tribuna do Legislativo.
“O vereador Hilton de Aguiar extrapolou na forma de verbalizar sua emoção, usando palavras inadequadas ao referir-se ao doutor [Alberto] Gigante Quadros. Pela conduta inadequada do vereador Hilton de Aguiar, essa Comissão entende em aplicar o disposto no inciso III, do parágrafo segundo, do artigo 52 do Regimento dessa Casa, no sentido de policiar o seu vocabulário usado na Tribuna perante essa Casa Legislativa”, afirma um mal redigido e confuso relatório final. “Será por escrito a censura imposta pela Mesa Diretora ao vereador que praticar nas dependências da Câmara Municipal ofensas físicas ou morais contra qualquer pessoa ou desacatar, por atos ou palavras, a outro vereador, a Mesa Diretora ou comissão ou respectivos presidentes, ou o plenário”, conclui o relatório, exatamente como antecipou a reportagem do Gazeta do Oeste em sua edição do dia 19 de outubro.
Ontem o vereador não se encontrava na Câmara Municipal. A reportagem fez um pedido de entrevista à sua assessoria, para Hilton de Aguiar comentar a decisão da Comissão de Ética, entretanto, ele não retornou ao pedido. Em entrevista por telefone no dia 18 de outubro, quando a reportagem tomou conhecimento antecipado do relatório final, Hilton de Aguiar declarou que isso não vai intimidá-lo e que continuar fiscalizando o sistema de saúde.

 

CRÍTICAS E ATAQUES
Além de criticar o médico Alberto Gigante Quadros, Hilton de Aguiar fez também ataques pessoais contra o profissional. Nesse período, o médico permaneceu em silêncio e só abordou a questão ao tomar conhecimento pela reportagem do Jornal Gazeta do Oeste do conteúdo do relatório. “Mesmo tendo sido agredido gratuitamente, tenho mantido a maior cautela e evitado polêmicas. Jamais fiz pressão à Câmara de Vereadores ou a qualquer um de seus integrantes, buscando reparação das injustiças praticadas contra a minha pessoa. Para tal, busquei a Judiciário e ações já foram ajuizadas contra o vereador Hilton de Aguiar, que deve agora provar tudo aquilo que disse a meu respeito”, afirmou Alberto Gigante.
Leia a seguir as duras críticas feitas pelo vereador Hilton de Aguiar contra o médico Alberto Gigante Quadros, que motivaram a instauração do processo administrativo disciplinar pela Comissão de Ética:
“Tem pessoas que se escondem atrás de algumas siglas. Exemplo é o Dr. Gigante que adora se esconder atrás do Sintram [Sindicato dos Trabalhadores Municipais] sendo que lá tem gente muita séria, a presidente Luciana é uma pessoa séria. Infelizmente o Dr. Gigante adora fazer as coisinhas e se esconder atrás do Sindicato”.
“E não adianta plantar pessoas para falarem de mim. Eu não sou médico, fui eleito para defender o povo, ganho bem para isso e estou pouco me lixando para médico, não médico, mas esses dois que eu citei o nome [Jorge Tarabal e Alberto Gigante]. Então, as pessoas que estiverem indo à UPA, fiquem atentas quando esses dois médicos tiverem atendendo. Talvez você chegue com uma cólica, com uma dor no pé, e já sai em um paletó de madeira. Esses dois médicos que ficam pensando serem os reis da cocada preta, pegaram a pessoa errada, pois estou aqui a favor do povo”.
“É inadmissível aceitar isso. Um médico que ganha muito bem para fazer seu serviço, que tá pouco se lixando para a população. Cruz credo desse médico. Deus que me livre, que me guarde. Sai fora, que não tem nem palavras para um médico desse”.
“Ele [Dr. Gigante] pode ser um bom médico para o PT, pois o PT consegue enganar algumas pessoas rindo e eu não tenho esse feitio. Não tenho que dar satisfação ao PT, tenho que dar satisfação à sociedade. A Comissão de Ética dessa Casa [Câmara] sabe que eu não venho com mentiras e não estou aqui para fazer gracinha para ninguém, tão pouco para o PT, tão pouco para o Dr. Gigante”.
“Aproveita, Dr. Gigante, que o senhor já tá na idade que tá, vai caçar uma roça para capinar, um terço para rezar. O senhor é um péssimo médico, não tenho medo do senhor, tão pouco dessa sigla partidária que mandou essa nota pra cá e não vai me fazer calar”.
“Ele (Alberto Gigante) é o pior médico que existe, covarde, profissional de quinta categoria, ultrapassado, baderneiro, maçã podre, oportunista”

 

Créditos: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.