terça-feira, 2 de Dezembro de 2014 09:29h Atualizado em 2 de Dezembro de 2014 às 09:39h.

Atuação em polos será ampliada no Parlamento Jovem 2015

Em encontro preparatório para próxima edição do programa, foi anunciado que nenhum município trabalhará de modo isolado

Com o objetivo de fortalecer a regionalização, não haverá município que atue de forma isolada na edição de 2015 do Parlamento Jovem de Minas. Para isso, todas as cidades irão integrar polos. Essa foi uma das novidades anunciadas no encontro preparatório para a próxima edição do programa, ocorrido nesta segunda-feira (1º/12/14), na Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião, que se estende até esta terça (2), contou com a presença de cerca de 70 representantes de 42 câmaras municipais, que manifestaram interesse em participar do projeto.

A servidora da Escola do Legislativo Leandra Martins de Oliveira, que é uma das coordenadoras do Parlamento Jovem, ressaltou que a gestão desses polos será feita de acordo com as características dos municípios integrantes. “As cidades que ficam mais próximas conseguirão fazer mais reuniões e encontros entre os estudantes. Já aqueles mais distantes poderão fazer mais uso de ferramentas virtuais”, explicou.

Além dessa mudança, outra alteração na edição de 2015 diz respeito à definição dos alunos que irão participar da etapa estadual do Parlamento Jovem. Serão eleitos pelos colegas dois representantes para essa fase, que tenham participado da etapa regional. As vagas remanescentes serão divididas entre os polos, que devem fazer um sorteio para a escolha.

O uso da plataforma virtual de ensino da Escola do Legislativo também será potencializado pelo programa no próximo ano. De acordo com Leandra Oliveira, essa plataforma também é utilizada para a formação dos alunos participantes, com a disponibilização de conteúdos que visam à formação política e sobre o tema que será discutido em 2015: “Segurança Pública e Direitos Humanos”.

Segundo Alexandre Teixeira, que é um dos coordenadores do Parlamento Jovem pela PUC Minas, o encontro preparatório tem três objetivos. Um deles é possibilitar que as câmaras municipais façam uma avaliação das experiências do programa neste ano. Outra finalidade é reforçar a metodologia do Parlamento Jovem. Por fim, pretende-se definir acordos para a edição seguinte, como a composição dos polos e o cronograma de trabalho. “Este é o único encontro presencial que envolve todos os municípios participantes”, enfatizou.

De acordo com o representante da Câmara Municipal de Extrema, Cleber José Couto, será a primeira vez que a cidade do Sul de Minas vai participar do programa. Ele ressaltou que a expectativa é, por meio do Parlamento Jovem, contribuir para que os estudantes mudem a percepção que têm da política. “Os adolescentes também podem ser importantes formadores de opinião. Então, será um trabalho rico”, disse. O vereador de Extrema Danilo de Morais, também presente no encontro, salientou que a ideia é conseguir todo o aparato legal para que seja implantada na cidade uma Escola do Legislativo, que trabalhe com a formação política e tenha como destaque o Parlamento Jovem.

As 42 câmaras municipais que pretendem participar do Parlamento Jovem em 2015 são de: Belo Horizonte, Betim, Carandaí, Itabira, João Monlevade, Ouro Preto, Ressaquinha e São Gonçalo do Rio Abaixo, na Região Central do Estado; Nova Serrana, Divinópolis e Pains, no Centro-Oeste de Minas; Unaí, no Noroeste do Estado; Montes Claros, no Norte de Minas; Carvalhópolis, Monte Sião, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Santa Rita de Caldas, São Sebastião do Paraíso, Andradas, Extrema, Guaxupé, Ipuiuna, Itajubá, Lavras, Machado, Ouro Fino, São Lourenço e Três Pontas, no Sul de Minas; Conceição das Alagoas, Iturama, Uberaba e Uberlândia, no Triângulo mineiro; Capelinha e Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha; Espera Feliz, Juiz de Fora, Leopoldina, Matias Barbosa, Santos Dumont, Viçosa e Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata. Dessas, 16 cidades são iniciantes.

Programação - Nesta terça (2), a programação acontece durante todo o dia na Escola do Legislativo. Haverá palestras sobre a metodologia do programa e sobre o uso das redes sociais. Também serão formados grupos de trabalho que vão colaborar para a construção de guias de orientação das atividades do programa.

Projeto promove formação política

O Parlamento Jovem de Minas é um projeto de educação política dirigido a estudantes do ensino médio, de escolas públicas e particulares. Já foram realizadas 11 edições do projeto, que conta, atualmente, com etapas municipais, regionais e estadual. A edição de 2014 contou com a participação de 27 cidades.

O projeto é desenvolvido e coordenado pela ALMG, através da Escola do Legislativo, e pela PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais e da Pró-Reitoria de Extensão, em parceria com câmaras municipais de diferentes regiões do Estado. As câmaras são responsáveis pela implementação do projeto nos municípios.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.