terça-feira, 26 de Julho de 2011 09:21h Atualizado em 27 de Julho de 2011 às 13:51h. Liziane Ricardo

BATE BOLA:Duplicação da MG 050 é debatida com parlamentares (Dep.Jaime Martins)

Deputado Federal Jaime Martins

A duplicação da MG 050 é alvo de discussão entre os representantes mineiros desde a implantação das praças de pedágio na extensão de Betim à São Sebastião do Paraíso. A duplicação total da rodovia é algo esperado por moradores de toda a região Centro-Oeste, entretanto, as pessoas são testemunhas do protelamento da duplicação compromissada desde o ano passado entre a Concessionária Nascentes das Gerais e as autoridades políticas.
Sobre este contexto, a Gazeta do Oeste preparou cinco perguntas para os quatro representantes de Divinópolis, tanto na esfera estadual quanto na federal, o terceiro representante a responder foi o deputado federal Jaime Martins (PR):

 

1. A duplicação da MG 050 vem sendo protelada há muito tempo. Como os representantes de Divinópolis pretendem lutar por esta obra?

Naturalmente a MG 050 se encontra como uma das principais estradas da nossa região por ser uma estrada que nos liga a Belo Horizonte, capital do Estado. A estrada foi privatizada, feita a concessão à empresa Nascentes das Gerais e, pontualmente, não gostamos dessa forma, da cobrança do pedágio, até porque achamos que o valor do pedágio, comparado a exemplo com o da BR381 é extremamente caro, ou seja, um modelo que desagrada. Mas uma vez que está feito, achamos que minimamente a concessionária tem que cumprir as obrigações do seu contrato de concessão, que vem a ser as melhorias na estrada. Já tive a oportunidade de debater esse tema e de levantar inclusive o fato de que a concessionária não ter realizado praticamente nenhum investimento quando do início do contrato de concessão. Apenas realizou as melhorias com os recursos que foram arrecadados ao longo do tempo, ainda assim, com atrasos no cronograma. Acho que não podemos permitir essa situação, precisamos fazer veementemente protesto junto a empresa e junto as autoridades estaduais que tem a responsabilidade de exigir a efetividade desse contrato de concessão e ter uma estrada melhor, duplicada até Belo Horizonte, melhorada no sentido do norte de São Paulo, que passa por Formiga e que possa ter preços condizentes com a realidade. O nosso desejo é que essas obras possam ficar prontas o mais rápido possível.

 

2. Os motoristas têm optado por passar pela BR 262, primeiro por causa das boas condições da rodovia e segundo para não ter que pagar pedágio. O que os deputados pretendem fazer para mudar esta situação?

Como deputado federal, pretendo continuar trabalhando para que as rodovias federais da região continuem em bom estado, recebendo constantes investimentos.  A duplicação da BR262 e revitalização da BR494 é um exemplo do nosso trabalho junto ao governo federal. Obviamente, também me preocupo com as rodovias estaduais e acredito que elas precisam melhorar e ter preços compatíveis em seus pedágios, de acordo com a qualidade e distância em que as pessoas vão transitar por essas estradas. Na mesma intensidade e medida que cobramos investimentos do governo federal, nós vamos realizar estas mesmas demandas de investimento do governo estadual.

 


3. Quanto tempo há mais os moradores do bairro Icaraí terão que esperar para que sejam feitas as obras do trevo do Icaraí?

Espero que seja para já. Se fosse eu a tomar essa decisão essas melhorias já estariam prontas há muitos anos. Lamento que esse acesso, essa travessia urbana de Divinópolis que vai da Ponte do Gafanhoto até o bairro Quintino, já não tenha sido toda melhorada com passagens em dois níveis para evitar acidentes. Espero que tanto a concessionária, quanto o governo tomem medidas imediatas no sentido de melhorar a travessia urbana de Divinópolis, incluído o bairro Icaraí e Cidade Industrial. 

 

4. Outra questão é a perda que o município tem sofrido em relação a vinda de novas empresas, a exemplo da Coca-Cola que foi para Itabirito e não para Divinópolis, por falta de Logística? Sendo que o município já teve e ainda tem toda a estrutura da empresa no bairro Icaraí, como lidar com isto?

Lamentamos que essas empresas não tenham optado por investir em Divinópolis. Acredito que nossa cidade esta relativamente bem situada em questão de logística. Temos a BR262 duplicada, que já é uma realidade, temos a BR494 que nos liga a São Paulo, que está em uma boa condição de tráfego. Esperamos que as melhorias da MG050 também nos propiciem condições privilegiadas em termos de logística. Não saberia dizer às questões que levaram a Coca Cola a se instalar em Itabirito, mas certamente, se o governo do estado manifestar maior vontade em direcionar Divinópolis como opção prioritária para novos investimentos e empresas, isso nos ajudaria bastante. Tenho procurado trabalhar para que alguns empreendimentos, como por exemplo, a possível fábrica de locomotivas da Caterpillar, possa vir para Divinópolis. Estamos buscando, discutindo, fomentando e estimulando empresários para que venham para nossa cidade.

 

5. A estrada que corta a cidade de Igaratinga também é uma obra esperada há anos, e irá privilegiar o acesso dos motoristas da região que optam por não pagar o pedágio e preferem passar pela estrada. Neste caso, já foi liberado um recurso para a pavimentação da via que ainda encontra-se no chão batido, e por isto, gostaríamos de saber de nossas autoridades o porquê da obra ainda não ter sido feita? 

Naturalmente, essa é uma pergunta que deve ser feita às autoridades estaduais, que são as responsáveis pela execução da obra. Tenho reiteradamente cobrado dessas autoridades a execução dessa obra e conseguimos que ela fosse incluída no projeto Caminhos de Minas, pois sabemos da importância dessa ligação que é uma das poucas faltantes de nossa região. Esperamos que o Governo possa realmente efetivar esse investimento. Agora nessa vinda do governador Anastasia a cidade de São Gonçalo do Pará para a reunião itinerante da AMM, entreguei a ele essa reivindicação, para que ele possa atender Divinópolis, Igaratinga, São Gonçalo do Para e cidades circunvizinhas com o asfaltamento desse trecho, que com certeza ira propiciar um novo setor de crescimento. 

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.