segunda-feira, 21 de Dezembro de 2015 12:17h

Busca do consenso marca o primeiro ano da 18ª Legislatura

Em 2015, a ALMG aprovou projetos importantes em Plenário e colocou em discussão assuntos de interesse da população

No primeiro ano de trabalhos da 18ª Legislatura, a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) ocupou-se de temas de interesse da população e buscou avanços para a sociedade mineira. E mesmo com embates entre parlamentares da base de governo e da oposição, foi possível aprovar diversos projetos importantes em Plenário ao longo de 2015.

No balanço do ano, a tragédia do rompimento das barragens em Mariana, a crise hídrica, a remuneração de servidores da educação, a reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema), o combate à criminalidade, a prevenção do uso de drogas, a representação feminina na política e a proteção ao idoso foram alguns dos assuntos que mobilizaram os deputados mineiros.

Para o presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes (PMDB), mesmo em um ano difícil, com embates políticos acirrados, o Legislativo mineiro demonstrou que as soluções para os problemas do Estado passam pela construção do entendimento possível. “A busca do consenso entre deputados da base do governo e da oposição possibilitou a aprovação em Plenário de projetos importantes, como a política remuneratória dos servidores da educação, a reforma administrativa e a reestruturação do Sistema Estadual de Meio Ambiente”, argumenta.

E por meio de iniciativas como o Parlamento Jovem de Minas e o Cidadania Ribeirinha, a ALMG também atuou em outra frente: a promoção da cidadania. Foram criadas duas comissões extraordinárias - das Mulheres e do Idoso - para defender os interesses desses dois segmentos da população.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.