terça-feira, 28 de Julho de 2015 13:48h

Calendário do Futebol Brasileiro será debatido na Assembleia

ALMG vai sediar o primeiro seminário regional sobre o tema, proposto pela Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados

A Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados vai realizar, no Auditório da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na próxima segunda-feira (3/8/15), a partir das 13 horas, o seminário O Calendário do Futebol Brasileiro – Etapa Sudeste (MG, RJ, SP). A reunião é a primeira de uma série de debates a serem realizados nas diversas regiões do País, com o objetivo de buscar subsídios para a elaboração do relatório sobre o Calendário do Futebol Brasileiro, no âmbito da Subcomissão Permanente do Futebol.

A iniciativa para a realização do seminário partiu do presidente da Comissão de Esporte da Câmara, deputado federal Marcelo Aro (PHS-MG). O parlamentar entrou em contato com o presidente da Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da ALMG, deputado Anselmo José Domingos (PTC), solicitando que a ALMG seja a anfitriã do primeiro seminário sobre o tema. O mesmo evento será realizado também nas cidades de Belém (PA), Goiânia (GO), Fortaleza (CE) e Porto Alegre (RS).

Serão convidados a participar da reunião representantes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), das federações estaduais, dos clubes de futebol, dos atletas e suas representações, além das emissoras de televisão detentoras dos direitos de transmissão, com o objetivo de debater o tema, coletar informações e gerar conteúdo para uma proposta final.

Justificativa – Segundo o deputado Marcelo Aro, “apesar das melhorias apresentadas nos últimos anos, o calendário do futebol brasileiro ainda apresenta problemas”, pois, no atual modelo, a maioria dos clubes fica em atividade nos primeiros meses do ano, durante o período das competições estaduais, e depois encerra suas atividades. “Apenas os clubes das séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro permanecem com atividades durante o ano todo e, dos cerca de 700 clubes que disputam competições oficiais, apenas 100 mantêm-se ativos no decorrer do ano”, justifica o parlamentar.

O autor do requerimento observa ainda que, além disso, os clubes da série A são obrigados a disputar competições simultâneas, o que aumenta o número de partidas no decorrer do ano e provoca desgastes maiores nos atletas. “Nos anos de Copa das Confederações e Copa do Mundo, o problema se agrava ainda mais, já que o Campeonato Brasileiro é paralisado nesse período. Neste ano, particularmente, o Campeonato Brasileiro é disputado concomitantemente com a Copa América e muitos clubes deixam de contar com seus principais atletas”, destaca Aro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.