sábado, 17 de Novembro de 2012 04:53h Carla Mariela

Câmara entrega Comenda da Consciência Negra

Durante a Reunião Ordinária na Câmara Municipal de Divinópolis, da última terça-feira, os nomes e as entidades que serão homenageados pela Comenda da Consciência Negra de 2012, foram aprovados por meio do projeto de lei CM 014/2012, por unanimidade. Entre os agraciados estão cidadãos e órgãos que se destacaram com a iniciativa de realizar atividades que valorizam os negros apresentando a sua importância à comunidade.

 


A próxima terça-feira, dia escolhido para a entrega do título no Poder Legislativo, é a mesma data em que celebra o dia Nacional da Consciência Negra, comemorado em 20 de novembro no Brasil, dedicado à reflexão da inserção do negro na sociedade brasileira. Essa data coincide com a morte do Zumbi dos Palmares, no ano de 1695. Palmares se refere ao local onde se formou o quilombo, lugar de fuga de muitos escravos negros, quando escapavam das fazendas, prisões e senzalas.

 


Cada um dos 13 vereadores pôde indicar o seu respectivo homenageado, escolhidos por entidades do segmento negro de Divinópolis e região, selecionados pelo Movimento Unificado Negro de Divinópolis (MUNDI).

 


Nomes dos parlamentares e seus agraciados:

 


Vereador Adair Otaviano (PMDB): Cristina do Divino Espírito Santo
Vereador Anderson Saleme (PR): Cooperativa de Teatro
Vereador Antônio Paduano (DEM): Revista Raça Brasil
Vereador Beto Machado (PSDB): Grupo de Capoeira Morro de Santana
Vereadora Dra. Heloísa Cerri (PV): Vicente Teixeira
Vereador Edmar Rodrigues (PSD): Grupo Só H
Vereador Edson Sousa (PSB): Grupo Expressão Break
Vereador Gilmar do Davanuze (PRTB): Sílvio França
Vereador Hilton de Aguiar (PMDB): Benedito Gonçalves
Vereador Geraldinho da Saúde (PR): Maurício Mendes
Vereador Pastor Paulo César (PRB): Centro Socioeducativo
Vereador Roberto Bento (PTdoB): Sandra Helena Silva Oliveira
Vereador Rodyson do Zé Milton (PSDB): José Lopes Tiziu (in memorian)

 


De acordo com os dados oficiais do Censo do IBGE de 2010, os negros são a maioria da população brasileira: 96,7 milhões, o equivalente a 50,7% da população, contra 91 milhões de brancos, o que corresponde a 47,7%. 2 milhões amarelos (1,1%) e 817,9 mil indígenas, o que corresponde a 0,4%.

 


Segundo as informações, é a primeira vez na história do Brasil desde 1.872, quando aconteceu o primeiro Censo da População, que a população negra é oficialmente declarada majoritária.
O IBGE utiliza cinco classificações: preto, pardo (negro), amarelo, branco e indígena. Em 1.872, a população brasileira era de 9.930.478 milhões, sendo 60% negra.

 


O Censo mostrou que pela primeira vez, o percentual de pessoas que se declaram brancas, caiu abaixo da metade: eram 53,7% no Censo de 2.000, contra 47,7% agora. No Censo anterior, os pretos e os pardos correspondiam a 44,66%. Segundo pesquisadores, o aumento do número de pessoas autodeclaradas pretas e pardas deve-se ao fato das pessoas estarem assumindo sua verdadeira identidade étnico-racial.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.