sexta-feira, 26 de Setembro de 2014 04:40h Jotha Lee

Candidatos a deputado estadual batem boca por rede social

Justiça anuncia blitz noturna para identificar cavaletes publicitários irregulares

Crédito: Jotha Lee


A pouco mais de uma semana para as eleições que vão renovar a presidência da República, Senado, Câmara Federal, governos estaduais e assembleias legislativas, a disputa pelo voto, especialmente do eleitor indeciso, está acirrando os ânimos entre alguns candidatos. A briga por espaço publicitário motivou um incidente essa semana envolvendo os candidatos a deputado estadual, Fabiano Tolentino (PPS) e Eliana Piola (PT do B). O assunto acabou em uma rede social e culminou com um confronto ontem de manhã no pátio da Prefeitura, onde os dois candidatos se encontraram.


A rusga começou após um outdoor com publicidade de Fabiano Tolentino ser afixado nas grades de proteção da residência dos pais de Eliana Piola. A ex-vereadora, usando uma rede social, denunciou que desde o início da campanha sua propaganda vem sendo alvo de vandalismo. “Tenho sofrido ataques através da destruição maciça de outdoors colocados em estrita observação da legislação eleitoral. Não é fácil provar quem são os autores que praticam esses atos, pois quando identificados por testemunhas, estas nos pedem para não serem arroladas perante a Justiça”, escreveu em sua página pessoal em uma rede social.


Ainda na mesma postagem, Eliana Piola disparou contra o candidato Fabiano Tolentino. “Já formalizei perante a Justiça Eleitoral denúncias informando o suposto autor do crime. Nesta manhã a ousadia surpreendeu-me, pois não satisfeitos em retirar um outdoor afixado na residência de meus pais, afixaram no mesmo local um outdoor do candidato à reeleição, Fabiano Tolentino”, escreveu em tom de denúncia.


Também pela rede social, Fabiano Tolentino respondeu à acusação da vereadora, através de seu assessor, o jornalista, Douglas Fernandes. “Acredito que seja de conhecimento de grande parte dos cidadãos divinopolitanos que as placas relativas à propaganda política – incluindo aí os cavaletes – estão sendo alvos de ataques e depredações, indiferente de qual candidato seja. No nosso caso, já perdemos as contas de quantas placas foram destruídas e/ou danificadas. Agora, quanto a sua afirmação da colocação irregular do outdoor do deputado, se for aquele localizado à Rua Goiás, 107, no Centro, venho comunicar que nos foi dada autorização por escrito para tanto”, respondeu o assessor, anexando a fotografia de uma autorização assinada por Leandro José Castro, permitindo a propaganda de Tolentino no local.


Ontem de manhã a situação ficou ainda mais tensa quando os dois candidatos se encontraram no pátio da Prefeitura. Uma fonte informou que a ex-vereadora, Eliana Piola, teria tentando dar uma cusparada em Tolentino. Os dois teriam trocado palavras ríspidas, mas a situação acabou sendo rapidamente contornada. A reportagem da Gazeta do Oeste entrou em contato com os dois candidatos. A assessoria de Fabiano Tolentino informou que ele não se manifestaria sobre o incidente.

 

 

 

ELIANA PIOLA
A candidata, Eliana Piola, falou à reportagem por telefone e assegurou que foi uma situação tensa. Segundo ela, o outdoor com sua publicidade foi arrancado no meio da manhã de quarta-feira, sendo colocada no lugar a propaganda de Tolentino. “Foi na frente dos meus pais, de 87 e 84 anos. O homem estava em uma caminhonete plotada com a propaganda do candidato e na frente dos meus pais arrancou minha publicidade para colocar o outdoor de Fabiano Tolentino. Meus pais tentaram impedir e foram xingados, tiveram que tolerar gestos obscenos. Todas as pessoas ali da região [Rua Goiás, no cruzamento com Getúlio Vargas] estão revoltadas, pois todo mundo presenciou a grosseria”, contou.


Eliana Piola revelou que foi feita ocorrência policial e lamentou que esses fatos ainda ocorram. “Tem gente que acha que vale tudo para ganhar política e não é assim. Se fosse só a propaganda, até que seria aceitável, mas ofenderam minha família. Agora vamos deixar que a Justiça se posicione”, acrescentou. E, para finalizar, a candidata citou Maquiavel. “A gente conhece o Rei pelos seus secretários.”

 

 

 

CAVALETES
A propaganda eleitoral em Divinópolis foi feita de forma descontrolada nessa campanha. Apesar do “acordo” de cavalheiros feito entre candidatos e partidos para evitar a pintura de muros, o excesso de placas, outdoors e cavaletes poluiu a cidade nos últimos dias. Ruas inteiras foram tomadas pela propaganda e as praças se transformaram em pontos preferenciais para os cavaletes.


Calçadas, esquinas, árvores, lotes vagos, tudo serviu para se colocar propaganda. Os candidatos com maior poder aquisitivo abusaram e, em muitas situações, um mesmo espaço abriga até cinco placas de um único concorrente. Os cavaletes, usados indiscriminadamente nesta campanha, ganharam as calçadas das principais vias centrais e as praças foram tomadas por esse modelo de propaganda.


Entretanto, a Justiça Eleitoral já agiu. Na Praça Dulphe Pinto de Aguiar, no Porto Velho, onde se concentrou nos últimos dias o maior número de cavaletes, dificultando inclusive o tráfego de pedestres, uma reclamação feita por moradores surtiu efeito imediato e a Justiça Eleitoral mandou retirar a propaganda. Entretanto, os candidatos apenas mudaram o posicionamento dos cavaletes, que foram colocados nas calçadas no entorno da Praça.


Ontem a 102ª Zona Eleitoral afirmou que tem informações sobre cavaletes irregulares em diversos pontos da cidade. Acrescentou que nos próximos dias serão realizadas incursões noturnas pela fiscalização, com o objetivo de recolher toda propaganda irregular. Ainda de acordo com a Justiça Eleitoral, além da retirada do material publicitário o candidato também será notificado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.