quarta-feira, 11 de Julho de 2012 17:33h Carla Mariela

Candidatos apresentaram quais serão os limites de gasto para a campanha eleitoral

O processo eleitoral do ano de 2012 já começou. Desde 2011, o calendário eleitoral para as eleições desse ano, entrou em vigor, com importantes regras a serem seguidas por candidatos e partidos políticos. Na semana passada, foi o prazo final, que todos os candidatos estiveram para apresentar a ata obrigatória após as convenções de cada partido. E ontem, o Cartório Eleitoral de Divinópolis, publicou os detalhes do registro dos candidatos a prefeito do Município.

 


Além de apresentar dados históricos de eleições passadas, o registro feito por meio do site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MG), apresentou o grau de escolaridade, a data de nascimento, naturalidade, o número que cada um vai apresentar para o eleitor no momento da votação na urna, dentre outros. Um dos fatores importantes destacado pelo Tribunal Eleitoral foi o limite de gastos que cada candidato projetou para realizar a sua campanha.

 

O candidato Jorge Torquato (PSOL), terá um limite de gastos de campanha no valor de R$ 5.000.000,00. Já o candidato Beto Cury (PT), terá um limite de R$4.000.000,00. Enquanto isso, Galileu Machado (PMDB), vai desenvolver a sua campanha com o valor de R$1.500.000,00. A candidata à prefeita Heloísa Cerri (PV) apresentou o valor de 1.000.000,00. Já o Vladimir Azevedo (PSDB) declarou um limite de gasto de campanha de R$ 980.000,00.
De acordo com as informações divulgadas pelo TRE/MG, o valor maior de limite de gastos de campanha é do candidato Jorge Torquato com R$ 5 milhões e o menor valor é do candidato Vladimir Azevedo com R$ novecentos e oitenta mil reais.

 

Alguns dos candidatos à prefeitura desse ano, já haviam tentado se candidatar em eleições passadas, por exemplo, no ano de 2010, Galileu Machado, candidatou a Deputado Estadual pelo PMN, com um limite gasto de campanha de R$ 2.500.00,00. Heloísa Cerri se candidatou em 2008 a vereadora, mas não contém o último registro de gasto da sua campanha no site. Já o Jorge Torquato, em 2010, tentou a candidatura de Deputado Federal, com um limite gasto de campanha no valor de R$ 150.000,00. Em relação ao candidato Beto Cury, conforme o TRE/MG, não houve tentativas de candidaturas. E por fim, Vladimir Azevedo, que tentou a candidatura à prefeitura de Divinópolis em 2008, mas não há o registro do limite de gasto da sua campanha.

 

O intuito desse valor de limite de gasto nas campanhas é fazer com que os candidatos arrecadem e apliquem recursos durante a campanha eleitoral sem que haja abusos. A resolução que esclarece sobre essa arrecadação e sobre os gastos é a de número 23.376; de 2012, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.