terça-feira, 3 de Novembro de 2015 09:02h

Ciclo de Debates discute cenário do futebol brasileiro

Evento, que acontece no dia 10/11, na ALMG, terá participação de especialista português, doutor em ciência do desporto

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realiza, no dia 10 de novembro, no Plenário, o II Ciclo de Debates Muda Futebol Brasileiro. A atividade tem como objetivos discutir o cenário do futebol brasileiro em suas diversas realidades e destacar aspectos essenciais para seu aprimoramento, como a gestão dos clubes, o papel da mídia, a arbitragem, o fomento ao futebol amador e formação dos profissionais do setor. As inscrições estão abertas e vão até às 15 horas da próxima segunda-feira (9/11).

O professor e doutor em Ciência do Desporto português, Júlio Garganta, será destaque no ciclo de debates, por meio da palestra “Formação de atletas de futebol: das ruas à profissionalização”. O especialista, que desempenhou funções de 2010 a 2014 na Seleção Nacional de Portugal, acredita que um futuro melhor para o futebol se faz por pessoas bem informadas e competentes e tem como consequência a evolução de crianças e jovens. Para tanto, ele defende que se leve aos diversos pontos do Brasil a difusão de educação e cultura, e que isso depende de visão e ambição política. “A aposta no desenvolvimento cultural e formativo é algo que demora a gerar resultados visíveis. Portanto é preciso iniciar o caminho o quanto antes, ainda que com pequenos passos”, disse.
Júlio Garganta defende, também, que o talento para se praticar o esporte não é necessariamente inato. Para ele, a ideia de que a pessoa “nasce jogador” desmobiliza o trabalho de formação e aperfeiçoamento dos atletas. “Na Europa, se trabalha treino, educação e cultura, mas em outras áreas do planeta ainda se tem predileção pela explicação genética do talento”, ressalta.

Especificamente sobre o futebol brasileiro, o professor sugere que o País tem uma riqueza construída ao longo de muitos anos, mas que pode se perder em poucos anos se a reflexão sobre o modo como evoluir e inventar novas formas de treinamento e jogo não forem trabalhados. “A extensão geográfica brasileira pode ser problema ou oportunidade, uma vez que pode proporcionar uma base de praticantes numerosa e versátil”, completou.

Sobre a responsabilidade do Estado e das entidades esportivas, o palestrante defende que o trabalho deve ser sistêmico e as responsabilidades devem ser divididas. Na opinião dele, o futuro do futebol depende da participação de família, amigos, clubes, treinadores, escolas, professores e poder público. “O melhor investimento governamental passa por criar uma cultura de exigência quanto a formação de profissionais de futebol e, em paralelo, monitorar os processos de formação quanto ao que se faz, como se faz e porque se faz”, concluiu.

Evento - O presidente da Comissão de Esporte, Lazer e Juventude, deputado Anselmo José Domingos (PTC), é um dos parlamentares a frente da iniciativa. Segundo ele, o evento marca a continuidade do ciclo de debates, que pretende identificar problemas e propor melhorias para o esporte que é a paixão do brasileiro. “Trataremos de temas destaque, como o futebol amador, a profissionalização dos árbitros, capacitação e formação de atletas, corrupção, gestão e papel da mídia. Será um momento de grande importância, quando convidados da área mostrarão o que funciona e o que não funciona para o nosso futebol”, explicou. Ainda segundo ele, serão mostrados exemplos de estrutura e gestão nacionais e internacionais para que sirvam de exemplo para a modificação do esporte. “Como presidente da Comissão, estou acompanhando de perto a organização do evento, que tem tudo para ser um sucesso”, salientou.

O deputado João Leite (PSDB), ex-goleiro do Clube Atlético Mineiro, também acompanhou os debates e a organização do ciclo de debates. O parlamentar se diz preocupado com a gestão do futebol nacional e que, portanto, é preciso uma nova geração de gestores, mais qualificados tecnicamente e mais comprometidos com essa paixão nacional. “Queremos também levantar propostas renovadoras para árbitros e para as categorias de base”, afirmou.

Informações - Para informações gerais sobre o evento, basta procurar o Centro de Atendimento ao Cidadão da ALMG (CAC), na Rua Rodrigues Caldas, 30 - Térreo, Bairro Santo Agostinho, das 7h30 às 19 horas; ou pelo telefone (31)2108-7800. Para informações técnicas, deve-se procurar a Gerência-Geral de Projetos Institucionais (GPI) pelo telefone (31) 2108-7686.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.