quarta-feira, 8 de Outubro de 2014 05:25h Jotha Lee

Comandante da 7ª Região Militar é cotado para assumir comando da Polícia em Minas

Depois de 24 anos, Divinópolis poderá ter representatividade no primeiro escalão estadual

Crédito: Arquivo/GO

 


O governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), já começa a articular a formação de sua equipe de governo, entretanto, os nomes dos futuros integrantes do primeiro escalão são mantidos em sigilo. “É muito cedo para falar disso. Eu tenho uma equipe que me acompanha desde a prefeitura [de Belo Horizonte], que é conhecida dos mineiros, que esteve comigo na campanha, e nomes que estão ali, não são nomes de deputados, são técnicos competentes e com certeza estarão comigo no governo. Daí para a frente, com certeza, tudo é especulação”, disse Pimentel em entrevista ao MGTV, edição Belo Horizonte, da TV Globo Minas.
Fernando Pimentel foi eleito com 5.362.870 votos, o que equivale a 52,98% do total. Em Divinópolis, a vitória do petista foi significativa, com 62.242 votos, 58,32% da votação válida. Esta é a primeira vez que o PT elege um governador em Minas Gerais desde a criação da legenda. Ele substitui Alberto Pinto Coelho (PP), que assumiu o governo do Estado em abril, após renúncia de Antonio Anastasia – que deixou o cargo para se candidatar ao Senado, sendo eleito.
Embora o governador eleito evite falar sobre nomes, já está praticamente certo que Divinópolis voltará ao primeiro escalão e para um dos cargos mais importantes do governo. O atual comandante da 7ª Região da Polícia Militar (7ª RPM), coronel, Eduardo Campos de Paulo, de 50 anos, deverá ser indicado para o Comando Geral da Polícia Militar de Minas Gerais. Nascido em Bom Despacho, porém radicado há vários anos em Divinópolis, coronel Eduardo é um dos nomes mais respeitados da PM em Minas Gerais.
Comandante do 23º Batalhão por cinco anos e, agora, caminhando para quatro anos à frente da 7ª RPM, o coronel é marcado pela forma democrática de conduzir a PM, atitudes tranquilas e consciente de sua função. Respeitado por toda a tropa, Eduardo Campos poderá levar Divinópolis ao primeiro escalão do governo estadual depois de 24 anos.
O último divinopolitano a ocupar posto tão alto foi o ex-deputado, Geraldo da Costa Pereira, secretário de estado da Justiça no governo de Newton Cardoso, entre 1987 e 1991. Entre os anos de 2003 e 2007, o empresário, Romeu Scarioli, ocupou a presidência do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), no primeiro mandato de Aécio Neves no governo do Estado, porém o cargo não é considerado como primeiro escalão do governo.

 

 

SURPRESO
Ontem, ao ser questionado pela Gazeta do Oeste sobre sua nomeação para o Comando Geral da PM mineira, Eduardo se mostrou surpreso. “Por enquanto é só especulação, rumores. Eu não fui comunicado de nada ainda”, disse. “Mas se for convidado aceitarei com muito prazer e estou pronto para isso”, acrescentou.
A nomeação do coronel foi confirmada por uma fonte do PT, ligada diretamente ao governador eleito. De acordo com a fonte, a indicação foi negociada e já está praticamente certa a nomeação do comandante da 7ª RPM para o mais alto cargo da PM de Minas Gerais.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.