quinta-feira, 9 de Abril de 2015 19:19h

Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da ALMG visita a Secretaria de Agricultura

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, recebeu hoje (9)

O secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, recebeu hoje (9), na Seapa, os deputados Fabiano Tolentino, Rogério Correia, Nozinho e Emidinho Madeira, membros da Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Na pauta, o secretário apresentou quais serão as novas diretrizes da Secretaria, e as medidas para acelerar a assistência técnica na realização do Cadastro Ambiental Rural, que deverá ser feito pelos produtores até o dia 6 de maio.

O produtor será o principal alvo de todas as ações e programas da Secretaria.  Todos os nossos esforços serão com foco em atender o setor rural, e desenvolver ações ‘da porteira pra fora’. “Queremos dialogar com as agroindústrias, sejam de insumos, máquinas e fertilizantes, e também com as empresas alimentícias, de sucos naturais, laticínios e frigoríficos. O problema dos produtores é o alto custo do insumo e o preço barato pelo qual vendem o produto final. Vamos consertar essa imperfeição de mercado estimulando as agroindústrias a baratearem seus preços e aumentando a demanda pelos produtos agrícolas, chamando as empresas alimentícias a virem para cá”, explicou o secretário João Cruz Reis Filho.

O deputado Fabiano Tolentino destacou a importância do leite e o café. “Não temos Tetra Pak aqui, e isso dificulta bastante para os produtores de leite. E agora estamos na expectativa da Nestlé vir para cá e vendermos para ela o nosso café”, comentou.

O deputado Rogério Correia relatou que o PIB do Estado está estagnado. “Não faz sentido nos apoiarmos no minério, um recurso que é finito, se temos o café, o qual já foi o produto mais exportado de Minas Gerais”. O secretário João Cruz explicou que é apenas uma questão de tempo até que se volte a agregar valor ao café mineiro para que ele seja novamente o maior produto da pauta de exportações.

De acordo com o Secretário, todos os agentes da agropecuária no estado serão mobilizados para auxiliarem os produtores na realização do CAR, a fim de cumprir a determinação do Ministério da Agricultura.  As associações e cooperativas já estão sendo treinadas pela Faemg, e pela Emater-MG, será ampliado o número de técnicos capacitados para elaboração do cadastro. “Vamos aderir à plataforma federal do CAR, para garantir mais agilidade, e solicitar a prorrogação por um ano. A Emater-MG não pode ficar fora desse processo e deverá ser incluída de forma mais abrangente. Vamos mobilizar todos os órgãos ligados à agropecuária, e fazer um mutirão do CAR”, anunciou.

Sobre a atuação das empresas vinculadas à Seapa, o Secretário pretende trabalhar na integração das ações e transformar o trabalho delas em uma cadeia produtiva de conhecimento e assistência técnica com foco no produtor. “Estou na expectativa de que essas instituições assumam novos papéis. Queremos que a Epamig pesquise novas tecnologias e que a Emater leve essas tecnologias ao homem do campo. O IMA irá trabalhar com educação sanitária, se antecipando à fiscalização. E a Ruralminas focará na infraestrutura rural, especialmente conservação de água e solo, estradas vicinais e barraginhas”, finalizou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.