segunda-feira, 22 de Junho de 2015 10:30h

Copasa e Governos de Minas e Espanha discutem inovação de recursos hídricos

Evento contará com a participação do embaixador da Espanha no Brasil e com a presidente da Copasa, além de vários especialistas que vão ministrar palestras sobre projetos de saneamento básico

O Governo de Minas Gerais, a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), o Instituto Cervantes e a Embaixada da Espanha no Brasil realizam o “Minas Gerais e Espanha: diálogos para a inovação na gestão de recursos hídricos”, nesta terça-feira, 23, a partir das 8h30. O evento, que acontece no auditório da Companhia, na rua Mar de Espanha, 525, bairro Santo Antônio, em Belo Horizonte, busca promover a troca de experiência de projetos inovadores de recursos hídricos realizados nas duas localidades, além de ressaltar a cooperação entre os Governos de Minas e Espanha em busca do desenvolvimento tecnológico.
Presente em 634 municípios mineiros com o serviço de abastecimento de água, a Copasa estuda diversos exemplos de gestão de crise, como o do país espanhol, que em 2007 enfrentou a maior seca local do século. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), a situação também é grave e somente será possível evitar o racionamento ou a tarifa de contingência se a população economizar, pelo menos, 30% de água. Após o período de chuvas, os reservatórios do Sistema Paraopeba estão com apenas 36% da capacidade. Em 2014, nesse mesmo período, o Sitema Paraopeba apresentava 61% do total e, em 2013, estava operando com 91,2% de sua capacidade.
A abertura do “Minas Gerais e Espanha: diálogos para a inovação na gestão de recursos hídricos” será feita pela presidente da Copasa, Sinara Meireles, pelo embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de la Cámara Hermoso e pelo Chefe da Assessoria de Relações Internacionais do Governo de Minas Gerais, Rodrigo Pérpetuo, além de outras autoridades que vão compor a mesa principal.
Durante a solenidade, haverá uma série de palestras, como a apresentação da diretora do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM), Maria de Fátima Chagas Dias Coelho, que vai falar sobre os desafios para inovação na gestão dos recursos hídricos do estado. As autoridades espanholas vão palestrar sobre a experiência do país na gestão de recursos hídricos. O diretor-geral da Água, Ministério da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente, Adriano García-Loygorri, apresenta a palestra “O sistema espanhol de gestão de recursos hídricos”. Já o conselheiro da Agricultura e Água da Região de Múrcia (Espanha) David Martínez Vicente, exibe “A experiência numa comunidade autônoma. O caso da Região de Múrcia”, que conta sobre o aqueduto Tajo-Segura, cujo equipamento transpõe água da bacia do rio Tajo, na região Centro Sul, para o rio Segura na Região de Múrcia, situada no Sul da Espanha, visando terminar com o "desequilíbrio hidrológico" da Península Ibérica.
A Fiemg, a Coca Cola, a Fiat e a empresa espanhola RITEC, S.L. ainda vão apresentar a contribuição do setor privado para o uso eficiente dos recursos hídricos.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.