quarta-feira, 15 de Outubro de 2014 10:33h Atualizado em 15 de Outubro de 2014 às 10:38h. Jotha Lee

Custo dos vereadores fica acima de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos

Parlamentares fizeram mais de 104 mil cópias xerox nos primeiros oito meses do ano

A Prefeitura desembolsou de janeiro a agosto desse ano R$ 2.717.105,47 para a manutenção dos 17 vereadores. Somente para pagamento dos salários dos parlamentares foram gastos R$ 1.230.290,00. Os dados constam de levantamento exclusivo realizado pela Gazeta do Oeste, com base nos números oficiais divulgados pela Câmara Municipal, através do Portal Transparência.
Nesses gastos também estão incluídos a manutenção dos gabinetes, pagamento dos assessores e aluguel de 16 veículos para uso dos vereadores. A presidência tem veículo adquirido pelo Legislativo no ano passado. Os gastos com gabinetes incluem telefone, gasolina, viagens e material de consumo.
Cada vereador dispõe de R$ 8,3 mil para pagamento de assessores, porém esse gasto não é contabilizado para o gabinete. O aluguel de cada veículo sai a R$ 1,2 mil, à exceção do carro utilizado pelo vereador, Anderson Saleme (PR), que é adaptado para deficiente físico e seu aluguel mensal sai a R$ 2,4 mil. Os custos para pagar a locadora são contabilizados como gastos da Diretoria de Transporte e não estão incluídos nas contas dos gabinetes.
Chamou a atenção o volumoso número de cópias xerox feitas pelos gabinetes nos oito primeiros meses do ano. De acordo com o levantamento, os 17 parlamentares fizeram 104.921 cópias, que saem a R$ 0,14 cada uma. As cópias são feitas em uma empresa privada e em sua maioria não são destinadas ao trabalho do vereador.
É prática antiga no Legislativo doar cópias xerox para terceiros. O interessado em obter cópias xerox procura qualquer gabinete, recebe uma requisição e faz quantas cópias desejar. Das mais de 104 mil cópias feitas nos primeiros oito meses do ano, 20% foram para cobrir necessidades dos gabinetes, enquanto o restante foi destinado a terceiros, na velha prática do clientelismo.

 

 

 

 

 

CUSTO TOTAL
Os números fornecidos pela Câmara mostram que nos oito primeiros meses do ano, o município desembolsou R$ 185.136,27 somente para a manutenção dos gabinetes. Já para pagar o aluguel dos veículos usados pelos vereadores, foram consumidos R$ 163.168,80, enquanto o pagamento dos assessores ficou em R$ 1.138.510,40. Os salários dos parlamentares, em oito meses, custaram aos cofres públicos R$ 1.230.290,00, totalizando R$ 2.717.105,47 pagos pelo contribuinte somente a manutenção direta dos 17 vereadores que compõem a atual legislatura.
O presidente da Câmara, Rodrigo Vasconcelos de Almeida kaboja (PSL), que vem adotando medidas corajosas de contenção de despesas, afirma que é preciso rever esses gastos. “Eu vou fazer uma avaliação sobre isso. Hoje mesmo eu já chamei o Flávio [Flávio Ramos, secretário geral] para a gente fazer um levantamento sobre esses gastos. Vamos fazer um levantamento e o que a gente achar que está exagerado, vamos cortar”, afirmou.
O vice-presidente da Câmara, Marcos Vinícius Alves da Silva (PSC), cujo gabinete foi o mais econômico nesses primeiros oito meses, concorda com o presidente, Rodrigo Kaboja, sobre a necessidade de se fazer economia. “A gente vê a situação difícil do município praticamente quebrado, com uma dívida crescente, então nós temos que fazer nossa parte. No nosso gabinete temos determinado uma contenção de gastos e felizmente a gente tem conseguido economizar e prestar um bom serviço”, afirmou.
Sobre as mais de 104 mil cópias xerox feitas pelos vereadores, Marcos Vinícius tem uma posição clara. “É um gasto realmente excessivo que pode ser evitado, mas acho que economia deve acontecer, seja no xerox, no telefone, na gasolina, seja em qualquer serviço que esteja disponível para os gabinetes”, acrescentou. Cada vereador consumiu R$ 66.971,20 para pagamento dos assessores, R$ 9.601,20 no aluguel do veículo e R$ 72.370 em salários.

 

 

 

 

Tabela
Veja outros gastos e o custo total de cada parlamentar nos primeiros oito meses do ano.
VEREADOR PARTIDO GABINETE CUSTO TOTAL
Adair Otaviano PMDG R$ 10.231,24 R$ 159.173,64
Adilson Quadros PSDB R$ 11.045,37 R$ 159.988,41
Anderson Saleme PR R$ 6.693,13 R$ 165.175,53
Careca da Água PROS R$ 7.583,03 R$ 156.526,07
Delano Santiago PRTB R$ 6.218,17 R$ 155.161,21
Edimar Félix PHS R$ 10.293,58 R$ 159.236,62
Edimar Máximo PHS R$ 6.554,43 R$ 155.497,47
Edmilson Andrade PT R$ 5.596,26 R$ 154.539,30
Edmar Rodrigues PSD R$ 6.875,48 R$ 155.818,52
Eduardo Print Júnior SDD R$ 9.950,89 R$ 158.893,93
Hilton de Aguiar PMDB R$ 10.412,06 R$ 159.355,10
José Wilson Piriquito SDD R$ 8.633,39 R$ 157.576,43
Marcos Vinícius PSC R$ 4.180,94 R$ 153.123,98
Marcos Clementino PROS R$ 7.084,21 R$ 156.027,25
Nilmar Eustáquio PSC R$ 8.264,81 R$ 157.207,85
Rodrigo Kaboja PSL R$ 5.662,42 R$ 144.983,62
Rodyson Kristinamurt PSDB R$ 8.802,34 R$ 157.745,38
Fonte: Portal Transparência

 

 

 

Crédito: Jotha Lee

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.