Delegado Chefe do 7º Departamento de Polícia Civil comemora chegada de sete novos delegados para a Região.

Flávio Destro anuncia que novos delegados devem ser nomeados pelo estado no ano que vem.

22 OUT 2019

ILÍDIO LUCIANO

Sete novos delegados que foram designados para atuarem nas delegacias da Região Centro Oeste de Minas, foram oficialmente apresentados na manhã desta terça-feira (22/10), na sede do Sétimo Departamento em Divinópolis.

O Coordenador do Departamento, Delegado Flávio Destro comemora a conquista para sete delegacias, e divulga que, novos profissionais estão sendo preparados para novas nomeações em 2020.

“A Delegacia Regional de Divinópolis recebe uma delegada, que atuará aqui na cidade, e um delegado que atuará em Cláudio, além desses, a delegacia de Nova Serrana recebe um delegado, uma delegada e um outro delegado para Pitangui; Um delegado vai para Papagaios, e um outro delegado vai para Martinho Campos. Esses delegados chegam para somar aos que já estão em atividade, fazendo com que nossas atividades sejam melhoradas e mais eficientes”, explica.

o delegado Flávio cita a possibilidade de novos profissionais serem designados para a região, por meio de novas nomeações que estão previstas para o próximo ano.

“Existe a expectativa de que novos delegados sejam nomeados, aproximadamente 100 que estão excedentes do concurso público, e caso sejam nomeados, eles entrarão na Academia da Polícia Civil e após a conclusão do curso de formação, parte deles também serão designados para nossa área”, acredita.

Mesmo com a chegada de novos delegados, o coordenador do departamento cita que ainda há um déficit importante no número de profissionais em Divinópolis e região.

“A chegada desses novos sete delegados dá uma minimizada neste déficit, mas ainda continua. Uma das questões mais importantes dentro da Polícia Civil é o número de pessoal, e nós temos a consciência de que este déficit não será resolvido de uma vez; existe dificuldade financeira, questão de Lei de Responsabilidade Fiscal, então são uma série de fatores que impedem que o déficit seja minimizado de uma vez só, mas gradativamente o quadro vai sendo recomposto, até que tenhamos toda a recomposição de pessoal”, cita e encerra.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.