quinta-feira, 25 de Outubro de 2012 07:36h Gazeta do Oeste

Depois de disputa para o Senado, Virgílio e Vanessa se enfrentam por prefeitura de Manaus

 Município mais rico da Região Norte e sexta maior economia do país, com Produto Interno Bruto (PIB) estimado pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em R$ 40,4 bilhões, Manaus (AM) decide no próximo no domingo, em segundo turno, o futuro prefeito entre o ex-senador Arthur Virgílio (PSDB) e a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB).

No primeiro turno Arthur Virgílio teve ampla vantagem sobre os demais candidatos com 40,55% dos votos (385,8 mil votos), enquanto Grazziotin recebeu 19,95% dos votos (189,8 mil votos). Ao todo, nove candidatos disputaram a prefeitura de Manaus no primeiro turno.

Maior colégio eleitoral do estado e único município amazonense com possibilidade de segundo turno, por ter mais de 200 mil eleitores, Manaus tem eleitorado de 1,2 milhão de aptos a votar, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Diplomata, Virgílio já foi prefeito de Manaus, deputado federal por três mandatos e senador. Foi líder do governo na Câmara durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e líder do PSDB e da oposição no Senado durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Professora e farmacêutica, a senadora Vanessa Grazziotin já exerceu os cargos de vereadora, deputada federal e agora é senadora. Na ocasião, venceu a disputa com Arthur Virgílio que tentava a reeleição.

Sede de grandes indústrias e montadoras internacionais situadas na Zona Franca de Manaus, a capital amazonense tem população aproximada de 1,8 milhão de habitantes, conforme o IBGE.

O município tem como principais atividades econômicas a indústria e as atividades de comércio e serviços. Segundo dados do Censo 2010, estão instaladas em Manaus mais de 25 mil empresas que empregam mais de 500 mil pessoas.

Os dois setores são os que mais contribuem para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do município. Ao todo, a indústria contribui com R$ 15,9 bilhões das riquezas do município, enquanto o setor de comércio e serviço entra com R$ 16,9 bilhões.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.