sexta-feira, 17 de Agosto de 2012 16:35h Gazeta do Oeste

Deputado cobra mais medidas da Anatel para melhorar qualidade da telefonia móvel

 O deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) afirmou que considera insuficiente a decisão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) de proibir as operadoras de celular de cobrar pela segunda chamada, caso a primeira seja interrompida.

O objetivo da Anatel é minimizar os prejuízos causados aos usuários de telefones celulares pelas constantes interrupções nas chamadas. A proposta de probição foi anunciada na quarta-feira (15) e será colocada em consulta pública antes de entrar em vigor.

Para Goergen, a medida “é importante e necessária”, mas não resolverá o problema estrutural do setor de telefonia celular. “Espero que a cobrança pelos investimentos [das operadoras] e que a implementação de novos aparelhos e de nova tecnologia também sejam priorizadas.”

Goergen é autor de requerimento para a criação de uma comissão externa da Câmara para acompanhar o cumprimento do acordo firmado recentemente pelas empresas de telefonia móvel com a Anatel. As empresas se comprometeram a investir R$ 20 bilhões nos próximos três anos para melhorar os serviços da telefonia móvel.

O deputado disse esperar que o presidente da Câmara, Marco Maia, autorize a criação da comissão externa na próxima semana.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.