segunda-feira, 30 de Julho de 2012 08:37h Gazeta do Oeste

Dilma reitera confiança em solução negociada e pacífica para a crise na Síria

Em meio ao agravamento da crise na Síria, a presidenta Dilma Rousseff reiterou hoje (27) sua confiança em uma solução negociada pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Dilma admitiu que a “solução não será simples”, mas ratificou o apoio às articulações conduzidas pelo conselho e o enviado especial da ONU e Liga Árabe à Síria, Kofi Annan.

 

 

“Achamos que não tem uma solução simples, mas todos os representantes de segurança das Nações Unidas têm a disposição de buscar a paz na Síria”, disse Dilma, antes de almoçar com atletas brasileiros, em Londres. “Acredito na paz por meio de negociações”, acrescentou ela, ao informar que a adoção de sanções, defendida por parte dos europeus e norte-americanos, não está no momento em discussão.

 

No dia 25, a representante do Brasil na ONU, embaixadora Maria Luiza Viotti, alertou que o acirramento da crise na Síria pode aumentar devido à ameaça de uso de armas químicas nos confrontos armados entre integrantes do governo e da oposição. No seu discurso, ela defendeu a busca por uma transição política negociada entre oposicionistas e governistas. Ela descartou a possibilidade de intervenção externa.

 

 

A crise na Síria dura 16 meses desde que, em março de 2011, começaram manifestações de protesto contra o governo do presidente sírio, Bashar Al Assad. A oposição exige a renúncia do presidente, disputa o poder nas cidades mais importantes do país, como Aleppo, a capital econômica, e denuncia violações de direitos humanos. A estimativa de organizações não governamentais estrangeiras é que cerca de 19 mil pessoas tenham morrido nos confrontos na região.

 

Dilma viajou há três dias para Londres acompanhada pelos ministros Aldo Rebelo (Esporte), Helena Chagas (Comunicação Social), Antonio Patriota (Relações Exteriores), Gastão Vieira (Turismo), Aloizio Mercadante (Educação) e Marco Antonio Raupp (Ciência, Tecnologia e Inovação), além do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Ela volta amanhã (28) para o Brasil.

 

 

 

 

 

 

AGÊNCIA BRASIL

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.