Dilma venceu a eleição mais difícil desde a redemocratização do país, diz Haddad

Em discurso a eleitores do PT, que comemoravam na Avenida Paulista a reeleição da presidente Dilma Rousseff, o prefeito de São Paulo

Em discurso a eleitores do PT, que comemoravam na Avenida Paulista a reeleição da presidente Dilma Rousseff, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse que a eleição desse domingo (26) foi a mais difícil desde a redemocratização do país. Segundo ele, a presidenta acertou, em seu discurso da vitória, ao pedir união aos brasileiros, e pediu que o povo apoie a proposta de Dilma de fazer a reforma política.

“Nós temos que compreender que nós temos agora que fazer um gesto, um gesto de unidade, um gesto que a presidenta Dilma conclamou a todos nós para fazer. E temos de estar junto dela, e cobrar da classe política que está no Congresso, no Senado, na Câmara, e dizer em alto e bom som para todo mundo, nós todos estamos cansados e queremos a reforma política já”, disse. Haddad avaliou que as urnas mostraram a necessidade de uma ação contra a divisão do país. “Nós não podemos deixar que dividam o Brasil ao meio, porque o Brasil é um só, quer uma coisa, é composto de muitos povos, mas tem a mesma alma, e essa alma é indivisível”.

Ele ressaltou que os eleitores também deram um recado para a oposição, mostrando que o país tem uma democracia consolidada. “As urnas deram um recado para a oposição, que não se ganha no tapetão. O Brasil é uma democracia consolidada, não se ganha desse jeito, se ganha com projeto, se ganha com discurso político”, disse.

Haddad discursou da carroceria de um caminhão de som ao lado de várias lideranças do PT, na Avenida Paulista, onde milhares de eleitores de Dilma Rousseff ocuparam, mesmo com uma chuva leve, cerca de três quarteirões para comemorar a vitória.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.