sexta-feira, 11 de Outubro de 2013 06:10h Carla Mariela

Diretor Executivo da Caixa Econômica analisará plano de reestruturação para salvar o HSJD

O debate ocorreu em um encontro em Brasília com o Secretário Nacional de Atenção à Saúde, por articulação de Jaime Martins

Em reunião ontem em Brasília, pela manhã, na sede da Caixa Econômica Federal, o deputado federal Jaime Martins (PSD/MG), o prefeito de Divinópolis Vladimir Azevedo (PSDB), representantes do Hospital São João de Deus (HSJD), dentre outras autoridades, debateram junto com o secretário nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior, sobre questões relacionadas ao HSJD no sentido de apresentar quais serão os próximos passos para a reestruturação financeira da instituição.

Em coletiva de imprensa anterior ao encontro, o deputado Martins já havia adiantado aos meios de comunicação sobre um novo empréstimo de R$ 5 milhões, que se liberado pela Caixa servirá para somar ao montante de R$45 milhões que já foram direcionados no final do ano passado em prol do hospital. No encontro de ontem, este assunto foi colocado em pauta e o diretor executivo de pessoa jurídica da Caixa, Roberto Derziê, se comprometeu a fazer as análises ante o montante para que ele possa em breve ser liberado.

A Caixa fez o pedido de informações do trabalho que está sendo realizado e ficou de analisar as propostas que foram apresentadas. De acordo com o deputado Martins, após apresentar as medidas, a sua expectativa diante das colocações e a aprovação destas medidas são boas, uma vez que todas as pessoas que estão participando do processo de recuperação da unidade de saúde estão seguros desta ação. Ainda conforme o parlamentar, o hospital está a partir de agora estruturando nova gestão, com ações de austeridade e aumento de receita. “A nossa expectativa é muito favorável, pois o que a Caixa quer é o que nós queremos, é o que está sendo feito e o HSJD continuará atendendo a todos que dele necessitarem”, afirmou o deputado.

O prefeito, Vladimir Azevedo, após a reunião abordou que ante a esta crise do HSJD que todos estão acompanhando e ajudando nesta articulação política, participando com as lideranças local, estadual e nacional, o HSJD ainda é âncora e guardião da saúde de Divinópolis e do Centro Oeste. Segundo o gestor, este encontro com o Dr. Helvécio por articulação de Jaime Martins é a sequência de um encontro que já houve para debater sobre ações que poderão equacionar um plano de recuperação e financiamento do hospital. “Neste caso agora estamos debatendo o montante de R$5 milhões para que o hospital possa ter um fluxo de capital de giro até que a gente consiga equacionar as questões estruturais”, declarou.

O médico interventor do HSJD, Geraldo Couto, relatou que a intervenção à instituição tem necessidade de continuar. Para ele, a ação não quer dizer fechamento, pelo contrário, intervenção serve para melhorar. E para ele, o objetivo deste encontro é dar segurança para a população e promover a assistência médica. “A negociação com a Caixa é um dos itens, assim como estamos negociando com fornecedor e prestador de serviço. É um momento difícil, de crise, e que nós precisamos de todos os esforços”, assegurou.

O novo superintendente do hospital, Afrânio Emílio, frisou que sem dúvida o apoio da comunidade, o apoio político, o apoio dos meios de comunicação é fundamental e que sua expectativa perante a esta renegociação com a Caixa Econômica Federal, é boa uma vez que dará certo equilíbrio para restruturação do hospital. 

Participaram do encontro, o médico interventor do HSJD, Dr. Geraldo Couto; o novo superintendente da instituição, Afrânio Emílio Carvalho da Silva; o prefeito de Divinópolis, Vladimir Azevedo (PSDB); o secretário nacional de Atenção à Saúde, Helvécio Miranda, dentre outros.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.