segunda-feira, 22 de Outubro de 2012 10:37h Gazeta do Oeste

Disputa pela prefeitura em Uberaba mobiliza lideranças nacionais

 A primeira disputa à prefeitura municipal em segundo turno da história de Uberaba mobiliza líderes nacionais e anuncia não apenas o confronto pelo Palácio do Planalto em 2014 entre o PT de Dilma Rousseff e o PSDB de Aécio Neves, como também sinaliza para ainda maior proximidade entre socialistas e tucanos em Minas Gerais. Concorrem o deputado federal Paulo Piau (PMDB) e Antonio Lerin (PSB).

Já no primeiro turno, o deputado estadual Antonio Lerin (PSB) recebeu o apoio de Aécio e do governador Antonio Anastasia (PSDB), fruto de um acordo entre as cúpulas nacional do PSB e estadual do PSDB. Rifado, o candidato do PSDB, Fahim Sawan, derrotado em primeiro turno, deixou a legenda para ingressar, agora, na campanha do deputado federal Paulo Piau (PMDB). Já o PSDB municipal caminha ao lado de Lerin. Na sexta-feira, o candidato fez ato de campanha em Uberaba com a participação do presidente nacional de seu partido, Eduardo Campos, e do tucano Aécio Neves.

Por seu turno, a candidatura de Piau também provocou baixas no PMDB. O prefeito Anderson Adauto deixou a legenda depois da intervenção da Executiva estadual em defesa da indicação de Paulo Piau. Adauto não conseguiu viabilizar no partido a candidatura de Rodrigo Mateus, nome de sua preferência. Rejeitando o que considerou “ingerência” do comando estadual da legenda na cidade, o prefeito anunciou apoio no primeiro turno à candidatura do deputado estadual Adelmo Carneiro Leão (PT).

Sem condições de apoiar Paulo Piau, Anderson Adauto, que havia indicado Luciene Fachinelli para ser vice na chapa de Adelmo Carneiro Leão e respaldou a sua candidatura no primeiro turno, declarou-se “neutro” no segundo turno. Apesar disso, Fachinelli já está com Lerin. Mas o destino de Adelmo foi outro. A presença de Eduardo Campos e de Aécio Neves em Uberaba acendeu a luz vermelha no comando do PT. O diretório nacional, o estadual e as bancadas estadual e federal deram indicação ao deputado estadual petista de apoio a Paulo Piau.

Na briga pela cidade do Triângulo Mineiro com um orçamento para 2013 de R$ 1 bilhão, Piau e Lerin, ambos de partidos da base de Dilma Rousseff, disputam também quem tem mais trânsito junto ao governo federal. Os dois também garantem ótima interlocução com o governo do estado. E ao formular perguntas dirigidas um ao outro, ambos procuram desqualificar as relações propaladas nos discursos de campanha.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.