Disque denúncia

Fruto de uma parceria do Instituto Minas Pela Paz (IMPP) com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o Disque Denúncia (181) alcançou, nos últimos quatro anos, mais de 230 mil ligações, que co

A Audiência Pública que ocorreu na última quinta-feira, às 19hs, no Plenário Legislativo da cidade, contou com a presença de Deputados Federais: Reginaldo Lopes (PT), Jaime Martins (PR) e Domingos Sávio (PSDB), com o Deputado Estadual Fabiano Tolentino (PSD), os parlamentares da Casa Legislativa, pré-candidatos às eleições 2012, professores, estudantes, dentre outros. O evento foi organizado pelo vereador Geraldinho da Saúde (PR), com o objetivo de debater as possíveis soluções o problemas do tráfico e consumo de drogas, uma vez que Divinópolis apresentou nos últimos meses, um número preocupante de homicídios. Em menos de 4 meses já foram 20 assassinatos, a grande maioria relacionados com as drogas.
Para Geraldinho, esse encontro é fundamental para que diretrizes das Políticas Nacionais e Estaduais Antidrogas sejam apontadas para que o Município de Divinópolis tenha garantias na Segurança Pública diante esse cenário tão assustador. “O dever da Câmara Municipal de Divinópolis, de estar cumprindo o papel mais uma vez através da nossa Comissão de Saúde, Meio Ambiente e Ciências, nós convidamos a população a essa Audiência Pública para tratar a questão das drogas na Sociedade que é uma epidemia, então, estarão aqui a Comissão Especial de Enfrentamento as Drogas com a presença do Deputado Reginaldo Lopes e outros Deputados Federais e Estaduais. Nós da Comissão queremos saber das várias esferas de governo o que há de financiamento porque hoje apenas reprimir, usar a repressão com aquele que usa droga, nós não queremos apenas isso, nós queremos que haja programas sociais que apóiem a família acima de tudo, porque os usuários estão sem norte e sem onde buscar caminhos para se salvar do vício e nós vamos fazer o nosso papel”, explicou.
Ao ser entrevistado, o tenente coronel Júlio Teodoro dos Santos, afirmou que o foco principal da Audiência é a questão do crack, da droga e seus efeitos. “O tema é muito oportuno em um momento que nós julgamos necessário, já que vai colocar em debate esse tema que vem alcançando todo o país, que é a questão do uso das drogas, principalmente, os efeitos do crack. A Polícia Militar está participando, parabeniza a iniciativa e esperamos que seja o primeiro passo e as outras medidas decorrentes que forem discutidas hoje sejam tomadas, e que seja feito um trabalho que busque a participação dos órgãos e principalmente a participação da comunidade”, afirmou.
Em pronunciamento, o Subsecretário de Políticas sobre Drogas da Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas, Cloves Benevides, ressaltou que é importante que consigam em conjunto debaterem ação de financiamento e que o problema do álcool e abuso de outras drogas ganhou uma maior proporção. “Se antes dizíamos cracolândia, hoje, nós dizemos “apartamentolândios”, “casolândias”, porque hoje as drogas estão nos apartamentos, nas casas. Divinópolis paga rota, pois recebem substâncias vindas de outros lugares”, declarou.
O Deputado Federal, Reginaldo Lopes, citou quatro pontos fundamentais que se apresentarem melhorias poderão servir como base para que o combate às drogas aconteça. “Primeiro temos que ter uma política de prevenção, pois não existe política de prevenção no Brasil. Segundo, não existem equipamentos especializados para esse combate. Terceiro, é preciso que haja requalificação de recepção, pois o dependente químico quando está em fase de abstinência precisa dos laços familiares. E por último, a repressão, pois não deve se olhar para o doente e sim para a doença. A ideia é que o Brasil financie políticas públicas aos países como Bolívia, Peru, Paraguai”, argumentou.
Ao discursar, o Promotor de Justiça, Carlos José Fortes (Casé), destacou que 75% dos adolescentes têm envolvimento com as drogas no país. “Em 20 anos trabalhando como promotor e em todas as cidades por onde passei vejo que esse problema relacionado às drogas está cada vez pior. Todos os dias, no meu trabalho, me deparo com famílias desestruturadas”, comentou.
Os Deputados Federais, Jaime Martins e Domingos Sávio, e o Deputado Fabiano Tolentino, relataram que o debate é fundamental e se dispuseram a contribuir com as soluções ao enfrentamento as drogas.
Participaram da mesa, o Presidente do Conselho Municipal Antidrogas de Divinópolis, Ruy Campos Faria, o Juiz da Vara de Execuções e Infância e Juventude, Dr. Francisco de Assis Corrêa, o Tenente coronel Júlio Teodoro dos Santos, o representante do Prefeito Vladimir Azevedo, Paulo dos Prazeres, o Deputado Estadual Fabiano Tolentino, o Deputado Federal Reginaldo Lopes, o Deputado Federal Domingos Sávio, o Deputado Federal Jaime Martins, dentre outros.
Geraldinho da Saúde afirmou que seria feito após o debate um documento, o qual será enviado ao Congresso, e também ao Ministério da Saúde e Secretaria Adjunta do Estado Antidrogas e que vai cobrar ações efetivas, colocando programas a altura da comunidade, dando visibilidade ao problema e que acolham as famílias, principalmente, a criação do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS’AD) em Divinópolis. Após os pronunciamentos, a plateia interagiu com perguntas e esclareceu as dúvidas a respeito do assunto.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.