Divinópolis tem o quinto candidato a deputado federal

Estudante de 24 anos disputará a Câmara Federal pelo PV

Cinco candidatos, com base eleitoral em Divinópolis, poderão disputar uma cadeira para deputado federal. Esse será o maior número de concorrentes apresentados por Divinópolis na disputa por uma cadeira na Câmara dos Deputados.
Domingos Sávio (PSDB), Jaime Martins (PSD) e Marcus Fressati (PSL), já tiveram suas candidaturas deferidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O empresário Jorge Torquato (PSOL), cujo registro de candidatura foi indeferido por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa, continua candidato, já que interpôs recurso da decisão do TRE. Enquanto o recurso não for julgado, ele permanece na disputa. O quinto concorrente é o jovem estudante, Daniel Gomes Simião, de 24 anos, cujo nome foi homologado na sexta-feira pela Justiça Eleitoral e agora aguarda o julgamento do pedido de registro.
O estudante vai concorrer pelo Partido Verde e seu nome surgiu já no andar do processo eleitoral. Daniel Simião procurou a presidente do PV, Iris Moreira, e manifestou sua vontade em ser candidato a deputado federal. Como ainda havia uma vaga remanescente, o partido aceitou a candidatura, já que o jovem é militante da legenda há alguns anos. Daniel Simião declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de R$ 33,4 mil e informou que seu limite de gastos na campanha é de R$ 5 milhões.
Estudante de Direito na Faced e de Administração Pública pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), o jovem candidato já tem o discurso afinado. “Meu objetivo político visa mudar estruturas institucionais que não funcionam como deveriam”, afirma. Diz que suas propostas são a reforma política, com instituição do voto distrital, apenas uma reeleição aos cargos legislativos em todas as esferas e com mandato de senador reduzido de oito para quatro anos.
Além disso, defende a reforma tributária “revisando o sistema hoje vigente e diminuindo a incidência de tributações sobre o consumo, conferindo maior poder aquisitivo à população”, acrescenta. Daniel Simião diz ainda que tem como meta a revisão constitucional para “retratar e corrigir aquilo que não funciona e aprimorar aquilo que tem dado certo desde sua promulgação”, acrescenta.

 

 

 

 

 

TORQUATO
O empresário, Jorge Torquato, poderá conhecer a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sobre sua candidatura ainda esta semana. Ontem, os embargos de declaração com efeito modificativo interpostos pelo candidato contra a decisão do TRE/MG, que indeferiu o registro de sua candidatura, foram encaminhados para a Seção de Autuação e Distribuição de Processos do TSE. Com isso, o julgamento pode ocorrer nos próximos cinco dias.
Na semana passada, o TRE acatou decisão da Procuradoria Regional Eleitoral, que declarou o candidato inelegível, por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Torquato foi condenado em função de ter feito doação à sua campanha eleitoral de 2010 acima do limite permitido. Ele informou que se perder o recurso no TSE, vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 

 

 

Crédito: Reprodução

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.