“É uma cidade que é construída, sobretudo, sobre o trabalho do seu povo”

Como um homem público, que viaja todo o país, principalmente por Minas Gerais. Qual é a importância de Divinópolis dentro do Estado?

Divinópolis eu considero que é uma cidade muito boa para se viver. É uma cidade que é construída, sobretudo, sobre o trabalho do seu povo. Um povo trabalhador que toma iniciativa do seu desenvolvimento, nossos empresários que procuram desenvolver a cidade crescendo suas empresas e gerando emprego.
Apesar da cidade, relativamente, ter perdido importância no cenário econômico no Estado, nós já fomos no passado a sexta, sétima cidade no Estado, hoje a nossa economia não tem mais essa pujança, fomos ultrapassados por cidades que antigamente eram cidades pequenas como Contagem, Uberlândia que se desenvolveu magnificamente e até mesmo cidades que são muito parecidas com a nossa, como Sete Lagoas. Mesmo assim Divinópolis tem se transformado em um lugar bom para se viver. A gente não mede o tamanho da cidade somente pela quantidade da população ou pelo seu PIB, a gente mede a qualidade de vida por uma série de fatores, a educação, condições de saúde, opções de oportunidades que temos para os nossos filhos, segurança. É uma série de fatores que a gente faz o somatório para ter esta qualidade de vida.
Infelizmente ainda temos muito a fazer, as questões de segurança pública têm se agravado, mas não é um fato exclusivo em Divinópolis, tenho andado por Minas Gerais e essa é uma preocupação crescente em todas as regiões. Esse sentimento de impunidade e o avanço da criminalidade e das drogas.

 

 

 

Um dos problemas maiores, que por sinal todos os municípios estão sofrendo, é com relação ao repasse do FPM. Você, por ser um deputado federal, é o principal elo entre o município e governo federal. O que se tem feito para tentar reverter esse quadro e ajudar melhor nossa Divinópolis nessa questão?
Eu entendo que a repartição hoje entre município estado e união, tanto no que diz respeito às arrecadações como também nos gastos, nas despesas e nas obrigações, está muito desequilibrada. Nós precisamos rever isso e eu também já defendo um novo pacto federativo, em que a gente modifique essas atribuições e essa divisão de receitas. Hoje nós temos uma concentração de receitas com o governo federal e uma concentração de obrigações com os municípios, eu acho que é necessário que a gente reverta isso. De pronto existem algumas propostas que aumentam o percentual do FPM para os municípios, nós defendemos que isso possa ser feito como um paliativo, mas no fundo mesmo o que nos precisamos é redividir e rediscutir.
Esse novo formato de receita versus responsabilidades e atribuições, eu mesmo tenho um projeto específico sobre FPM que propoe uma alteração radical, inclusive eliminando as faixas de FPM, que foram criadas em um tempo em que os computadores não tinham agilidade e memória das máquinas de hoje. Acho que hoje podemos ter a distribuição pelo número exato da população de cada município e não fazendo com que o FPM dê saltos bruscos, às vezes com a mudança de cem habitantes de um município para o outro, você salta de 0,6 para 0,8. Então eu acho que nós precisamos rediscutir isso e ter um FPM proporcional de cada município.

 

 

 

Qual o presente do deputado para Divinópolis?
Temos fatos importantes a comemorar, este ano vamos ter a implantação definitiva da Uemg como universidade pública, assim como previram os legisladores que fizeram a constituição mineira em 1989 do qual meu pai foi um dos signatários e participou ativamente da criação da nossa Constituição e da nossa Universidade.
Temos a consolidação do Campus do Cefet, vamos inaugurar no dia 9 de junho mais um prédio de salas de aula e laboratórios, consolidar definitivamente o Campus do Cefet e temos, naturalmente, com a inauguração do novo prédio, a expectativa de podermos criar novos cursos, tanto na área técnica como curso superior, até mesmo a possibilidade de cursos de mestrado e doutorado.
A UFSJ é outro fator importante, vamos inaugurar no final de junho mais uma prédio para a Escola de Farmácia, com novos laboratórios. Esse campus é importante para Divinópolis, estamos lutando pela expansão deste campus, já conseguimos junto ao prefeito a doação de mais um terreno que seria ao lado do atual campus, mas nós já estamos mirando inclusive um novo campus para ser feito fora daquela área, numa área maior. Seria o Campus II em Divinópolis que nós estamos conversando com empresários e autoridades para que possa ser feito na cidade tecnológica. Uma área bastante maior que nós preencheríamos em alguns anos e que, eu reputo no meu subconsciente, de que seria o embrião para a Universidade Federal de Divinópolis para que a gente possa, num futuro, cortar o cordão umbilical com São João Del Rei. São coisas boas que estão acontecendo em nossa cidade.
Na parte de infraestrutura, já temos a convicção de que a duplicação da MG-050 virá, nos aproximando mais da região metropolitana, permitindo um tráfego melhor, colocando a nossa cidade definitivamente no eixo do desenvolvimento com a possibilidade de atração de novas empresas. Nós estamos trabalhando em um projeto que é de longo prazo que é a duplicação da BR-494 no trecho da travessia de Divinópolis, o ribeirão do choro e o rio Itapecerica. Essa duplicação também é muito importante para o desenvolvimento de Divinópolis. Temos cuidado para que a cidade receba um aporte de recursos do governo federal, como tem recebido através do PAC, para fazer um enfrentamento dessa situação de infraestrutura que a nossa cidade precisa tanto. Tivemos investimento do governo federal na educação básica, creches do Pró-Infância que estão sendo criadas, que aqui em Divinópolis são batizadas como CMEIs. Isso tudo graças a um esforço conjunto que reconhecemos como um esforço de todos. Não é apenas uma cidade de cresce pelo trabalho das lideranças políticas e empresariais, mas é uma cidade que cresce e melhora graças ao esforço de todos.  O povo divinopolitano é cordial, sabe conviver com todas as pessoas que aqui chegam e acaba formando uma grande família.

 

 

 

Neste aniversário de Divinópolis o que o deputado deseja para a cidade?
Confesso que a estadualização da Uemg sempre foi um sonho antigo, que é um presente com data já marcada, graças a Deus, que a cidade recebe. Mas gostaria muito que nós pudéssemos ter um saneamento definitivo da situação do Hospital São João de Deus. Eu me preocupo muito e acompanho muito de perto para que a gente não possa jamais ter o risco de perder essa instituição, é a mais importante da nossa região. Então o São João de Deus recuperado e saudável é uma manchete que eu gostaria muito de ver nesse próximo ano, se possível ainda nesse semestre. Trabalhamos muito nesse sentido de ter o São João de Deus saneado e recuperado de suas finanças e com a capacidade de atendimento que o povo de Divinópolis precisa e merece.
Estamos trabalhando muito arduamente no sentido de termos aqui novamente uma ligação área de Divinópolis com os grandes centros, notoriamente com São Paulo. Estamos acompanhando essa expectativa de que a Azul possa retomar seus voos regulares em Divinópolis e possivelmente Campinas. Espero que tudo isso se transforme em realidade e que nesse ano a gente possa inaugurar a duplicação da MG-050 para fazer jus a esse pedágio tão caro que nos é cobrado cada vez que vamos a Belo Horizonte.
A questão do esporte, sobretudo, esse ano é o ano da Copa do Mundo e vamos torcer muito para que a Seleção Brasileira possa levantar o nosso caneco, mas eu sou apaixonado pelo Guarani desde criança. Gostaria muito que o Guarani pudesse estar cada vez fazendo um papel bonito no Campeonato Mineiro. E que a gente pudesse investir em um projeto que pudesse ter um estádio também em condições mais confortáveis, seja no atual estádio onde o Guarani está hoje que é uma área com dificuldades ambientais. Se pudermos, de um ponto de vista de engenharia e do meio ambiente, termos ali um estádio com capacidade para 15, 20 mil pessoas, de repente nós temos condições de ajudar o município a criar esse projeto, se não, temos que buscar também um novo espaço para que Divinópolis possa ter uma arena multiuso, exemplo de projetos que estão sendo feitos hoje que possam ser palco de grandes espetáculos e grandes jogos para o Guarani, mas que possa ser também um espaço onde nós possamos ter jogos, eventos grandes, eventos artísticos, religiosos e de todas as naturezas.
Queria também saudar o nosso novo bispo, Dom José Carlos. Eu estive participando, durante a tarde deste último domingo, da sua entronização da condição de bispo da nossa Diocese, a cerimônia foi muito bonita e ele fez um discurso de grande conteúdo, de grande significado para todos nós divinopolitanos. Acho que ele está absolutamente preparado, é um dos bispos que reputo depois de ter ouvido suas palavras, com grandes condições de fazer um grande trabalho na nossa Diocese. Eu acho que Dom José Carlos é um homem que está predestinado a alcançar novos espaços dentro de uma nova Igreja Católica que está se formatando, com conceitos mais modernos de atingir objetivos específicos de evangelização com mais simplicidade, com mais esforço, mais próximo do povo dentro de uma linha que é uma linha que é muito religiosa, extremamente favorável, que é a linha que tem pregado o nosso Papa Francisco.

 

“Eu reputo no meu subconsciente de que seria o embrião para a Universidade Federal de Divinópolis.”

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.