quinta-feira, 10 de Outubro de 2013 06:55h Carla Mariela

Edson Sousa deixa PSB e vai para o PTC

O ex-vereador afirma que nas eleições do ano que vem, concorrerá a deputado estadual

O ex-vereador de Divinópolis, Edson Sousa, confirmou que deixou o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e foi para o Partido Trabalhista Cristão (PTC). Ele explicou que a intenção é sair como candidato a deputado estadual nas eleições de 2014. O que o fez sair do PSB foi a própria sucessão municipal.
De acordo com Edson Sousa, ele estava no PSB, no qual o projeto de evolução era uma chapa com Beto Cury para prefeito e Heloísa Cerri para vice, com apoio da presidência do PSB, Dr. Francisco Gonçalves e o seu apoio.
Segundo Sousa, naquele momento a chapa era Beto Cury e Heloísa Cerri e que esta proposta foi apresentada no dia 26 de abril de 2012. “Após fazer este comunicado, fui chamado em Belo Horizonte recebendo o comunicado que não podia apoiar o PT porque já havia um acordo firmado com Eduardo Campos e com Aécio Neves que o PSB em Divinópolis ia ficar com o PSDB porque tinha um acerto de contas a nível nacional. Eu falei que não ia com o PSDB, saí candidato a vice da Heloísa. Terminou as eleições o Beto Cury não venceu e o Vladimir Azevedo foi eleito prefeito de Divinópolis”, declarou.
Após eleição, Edson Sousa, explicou que foi chamado em Belo Horizonte para ser candidato a deputado estadual pelo PSB ou federal que nesse sentido haveria legenda. “Ora eu já havia descoberto com quem eu estava mexendo e decidi não andar mais com o PSB. Conheço o deputado estadual Anselmo Domingos a muitos anos do PTC e a partir de agora vou começar uma nova jornada. O PTC é um partido baseado em valores, e eu sou uma pessoa de fé e acredito neste projeto. O Anselmo me convidou para ir ao PTC, porque o PTC nos apoiou aqui. Dessa forma procurei o Dr. Francisco Gonçalves, presidente do PSB, conversei com ele e desfiliei-me do partido e me filiei ao PTC”, abordou.
O nome de Edson Sousa será colocado nas convenções para disputar uma cadeira a deputado estadual. Conforme o ex-vereador, se o seu nome for aprovado na convenção ele vai fazer uma campanha propositiva na região centro-oeste.  Ele afirma que quer ganhar porque tem o sonho de construir uma cidade mais justa e mais fraterna.
Sobre a possibilidade de coligação, Sousa respondeu que o líder Anselmo Domingos é democrático e vai reunir o partido e ver qual o caminho que vai tomar e a decisão que tomar ele vai acatar.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.