Edson Souza promete apresentar projeto polêmico para comprovação da idoneidade dos vereadores.

Emedebista quer que todos os vereadores façam exame toxicológico de seis em seis meses.

ILÍDIO LUCIANO

O vereador Edson Souza, do MDB promete apresentar um projeto na Comissão de Ética da Câmara Municipal de Divinópolis; uma proposta que, no mínimo provocará bastante discussão, para que o autor explique os motivos que o levaram a apresentar tal projeto na Casa Legislativa municipal.

Edson irá propor que, todos os vereadores realizem de tempos em tempos, exame toxicológico, para comprovação da idoneidade dos parlamentares. O vereador fala que o projeto não é polêmico.

“O projeto não é polêmico, a classe política é quem cria polêmica; os políticos acham que são diferentes das outras pessoas, acreditam que foram feitos de outro barro, de outra argila, feitos de uma cerâmica especial, e não é. Esse projeto não é polêmico, o que eu estou querendo dizer é que, todos são iguais perante a Lei”, justifica.

Edson embasa suas argumentações, em situações e profissões em que os testes de alcoolemia e toxicologia são exigidos, para o exercício das funções.

“Eu te pergunto, porque motorista profissional precisa fazer, piloto de avião precisa fazer? O que nós queremos, é que na Câmara Municipal de Divinópolis, façam exames toxicológicos de seis em seis meses, só isso. Nós não estamos tentando inventar a roda, nosso embasamento está no artigo 37 da Constituição, que é o princípio da Legalidade, da transparência, da legalidade, então porque alguns seguimentos têm que fazer e político não tem que fazer?” Questiona.

O vereador comentou que, o projeto já está repercutindo nas suas redes sociais e acredita que a repercussão se estenderá para dimensões estadual e federal.

“Então acredito que a polêmica está, porque os políticos acreditam que foram feitos de uma argila especial, uma cerâmica perfeita e não é. Esse projeto já está “bombando” nas redes sociais, esse “trem” já vazou para o Brasil, eu acredito que será a primeira Câmara Municipal que irá adotar essa medida no Brasil”, comemora.

O parlamentar divinopolitano tem certeza da aprovação de seu projeto no plenário da Câmara e desafia com a pergunta: quem votará contra?

“Quem vai contra esse projeto? Eu acredito em uma coisa muito singela, quem não deve não teme; então não precisa ficar com muita especulação, muita análise não, quem não deve não teme. O que nós queremos é o teste de seis em seis meses, e que tornará rotina na Câmara Municipal de Divinópolis, que todos os vereadores terão de fazer exame toxicológico”, desafia e encerra.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.