sábado, 7 de Fevereiro de 2015 07:58h

Educação Básica: escolas de todo país devem atualizar informações sobre alunos no Educacenso

Na rede estadual de Minas, medida de inserção de dados no sistema Federal é facilitada pelo uso do Sistema Mineiro de Administração Escolar

Está aberto o período para a realização da segunda etapa do Censo Escolar para as redes públicas e particulares. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia federal responsável por organizar o Censo Escolar, as escolas devem apresentar no sistema online Educacenso as informações referentes ao rendimento dos estudantes (aprovação ou reprovação) e movimento (transferência ou desistência do educando no fim do ano letivo) informados no Censo Escolar 2014. A apresentação dos dados deve ser feita até o dia 20 de março.

De acordo com o Inep, o preenchimento das informações é de responsabilidade dos diretores das escolas públicas e também das secretarias estaduais e municipais de educação, que trabalham em cooperação com as escolas. As informações são fundamentais para a definição e o monitoramento de políticas públicas e para o conhecimento da realidade escolar.

Na primeira etapa, que teve como referência o mês de maio do ano passado, as escolas inseriram dados sobre o número de estudantes matriculados e a estrutura escolar. Agora, as instituições vão informar a situação dessas matrículas, ou seja, o rendimento que os estudantes apresentaram ao término do ano letivo de 2014.

No estado de Minas Gerais, as escolas das redes municipal, federal e privada, lançam as informações diretamente no sistema Educacenso. Já as escolas da rede estadual de ensino registram as informações no Sistema Mineiro de Administração Escolar (Simade). O Simade é um sistema da Secretaria de Estado de Educação e os dados alimentados no Sistema são transferidos diretamente para o EducaCenso.  “Nossa rede conta com esse sistema que é alimentado durante todo o ano. Isso facilita o trabalho dos diretores, pois quando chega o momento da inserção dos dados no Educacenso, as escolas estaduais já alimentaram o Simade e, com isso, a Secretaria faz a migração das informações para o sistema Federal”, explica a Superintendente de Informações Educacionais da SEE, Vânia Cristina Liberato.

No dia 30 de março está prevista a divulgação preliminar da coleta de dados. Na data, também haverá a reabertura do sistema Educacenso para que as escolas confiram e retifiquem o que for necessário.

Simade

O Simade é um sistema que ajuda em vários aspectos da administração escolar, como acontece na Escola Estadual Sena Figueiredo, em Mercês, no Campo das Vertentes. Na escola, a rotina é acompanhada de perto pelo diretor Frederico Falco que é responsável pela gestão pedagógica e administrativa da escola. Muito do seu trabalho passa pelo Simade, que traz um registro das informações administrativas da vida escolar dos estudantes e servidores da escola ao longo do ano letivo.

Dados de matrícula, enturmação, relação do quadro de funcionários da escola estão presentes no Simade. “O sistema ajuda muito em nossa rotina. Se o aluno pede uma transferência de escola, por exemplo, é só a gente entrar no sistema que ele gera os dados necessários para o atendimento do estudante. A expedição do histórico escolar é outro exemplo de recurso que o Simade nos oferece”, explica Frederico Falco.

Criado em 2008, o Simade é dinâmico, ou seja, a escola pode atualizar as informações sobre a vida escolar de alunos e funcionários sempre que houver mudança e, com isso, mantém seus dados em dia, além de tornar a gestão escolar transparente para a Secretaria e Superintendências Regionais de Ensino. Essa atualização também facilita o trabalho das escolas estaduais e da SEE quando é necessário apresentar informações no Educacenso, sistema de informações educacionais do o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.