segunda-feira, 3 de Setembro de 2012 09:11h Gazeta do Oeste

Eleição paralisa a Assembleia, que não vota nada em agosto

As eleições municipais de 2012 já afetam os trabalhos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Em agosto, primeiro mês após o recesso parlamentar, que coincidiu com o início da campanha eleitoral, nenhum projeto de lei foi apreciado pelo plenário da Casa. Ao todo, estavam previstas 15 reuniões plenárias no período, incluindo as extraordinárias.

Em agosto, das 13 sessões ordinárias marcadas, sete não abriram por falta de quórum. Enquanto isso, nas outras seis em que os deputados conseguiram iniciar a reunião, nada foi votado. Nas duas sessões extraordinárias convocadas, os parlamentares também não aprovaram nenhuma proposta, finalizando as reuniões pouco tempo após o início da abertura.

"Embora a gente faça um esforço concentrado, nem sempre conseguimos estabelecer o quórum. A produtividade neste mês foi muito ruim", avaliou o primeiro- secretário da Casa, deputado Dilzon Melo (PTB). O parlamentar confirma que as eleições municipais também influenciam a presença dos colegas em plenário. "A verdade é que a falta de dinheiro nesta campanha está refletindo na necessidade de os deputados estarem presentes nas cidades do interior, participando mais ativamente das campanhas".

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.