terça-feira, 16 de Dezembro de 2014 09:30h Luana Lourenço - Repórter da Agência Brasil

Em cerimônia com generais, Dilma destaca investimentos nas Forças Armadas

A presidenta Dilma Rousseff participou hoje (16) da cerimônia de apresentação de 117 oficiais-generais promovidos em 2014 nas três Forças: Exército, Marinha e Aeronáutica

Em um discurso de dois minutos, a presidenta cumprimentou os novos oficiais-generais e disse que seu governo tem investido na modernização dos meios operativos das Forças Armadas e na valorização da carreira militar.

“Com a política e a estratégia nacionais de defesa, o Brasil tem rumo certo na proteção de sua soberania, tema que interessa a todos os setores da sociedade brasileira e orienta a ênfase que temos dado à política de defesa. São essas as razões que me permitem afirmar que, ao concluir meu primeiro mandato, estamos mais seguros no ar, em terra e no mar”, avaliou.

Dilma disse que os novos oficiais-generais terão “papel de destaque na construção de um Brasil mais seguro, forte, justo e democrático”.

Durante o breve discurso, Dilma não fez referências ao relatório da Comissão Nacional da Verdade, recebido na quarta-feira (10). O documento, resultado de dois anos e sete meses de trabalho do grupo, lista 377 agentes do Estado apontados como responsáveis por graves violações de direitos humanos durante a ditadura militar, entre eles, os cinco generais que presidiram a República no período (1964-1985).

Depois da cerimônia, a presidenta participará de um almoço de confraternização com os oficiais-generais no Clube da Aeronáutica, em Brasília.

Dilma recebeu os novos oficiais-generais ao lado dos ministros da Defesa, Celso Amorim; do Gabinete de Segurança Institucional, José Elito Siqueira, e dos comandantes da Marinha, Júlio Soares de Moura Neto; do Exército, Enzo Peri; da Aeronáutica, Juniti Saito e do chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, José Carlos de Nardi.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.