segunda-feira, 29 de Outubro de 2012 04:53h Gazeta do Oeste

Em Juiz de Fora, aluno vence a reitora na disputa dio segundo turno

O deputado estadual Bruno Siqueira (PMDB) foi eleito prefeito de Juiz de Fora, na Zona da Mata, com 163.686 votos (57,16% dos válidos) no segundo turno da disputa do quarto maior colégio eleitoral de Minas Gerais, com 386.662 habitantes aptos a votar. A rival, Margarida Salomão (PT), teve 122.684 votos (42,84%). Os dois foram contemporâneos por curto período na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Bruno se formou engenheiro civil pela escola em 1998, o primeiro ano de Margarida como reitora da instituição, cargo que ocupou por dois mandatos, até 2006.

O candidato do PMDB foi para o segundo turno com 115.267 (40,26%) dos votos, contra 106.487 (37,19%) em Margarida. Os dois deixaram para trás o prefeito Custódio Mattos (PSDB), que tentava a reeleição e acabou ficando em terceiro lugar. Nas pesquisas de segundo turno, Bruno aparecia com 56,2% das intenções de voto, contra 35,1% da adversária.

Ex-vereador por três mandatos (2001/2004, 2005/2008 e 2009/2012), Bruno Siqueira deixou a Câmara em 2010 ao ser eleito deputado estadual. Ao menos em parte, os votos conseguidos pelo parlamentar que acabaram levando-o à vitória migraram do PSDB. Com a derrota da legenda na cidade, os principais caciques tucanos, como o governador Antonio Augusto Anastasia e o senador Aécio Neves, pularam para a campanha do PMDB.

No discurso da vitória, para cerca de 300 correligionários, em praça no Bairro Poço Rico, Bruno disse que vai se espelhar no ex-senador e ex-presidente Itamar Franco, que iniciou a carreira política em Juiz de Fora. “Vamos fazer um governo semelhante ao que Itamar fez quando foi eleito prefeito aqui, em 1966: avançando”. No discurso, tanto Bruno quanto vereadores eleitos que participaram do ato não fizeram menção à rival. Preferiram criticar ex-prefeitos.

Para Margarida, que falou à militância petista logo em seguida à confirmação da derrota, existe uma mudança em curso na cidade, mas não é a ideal. “A cidade preferiu uma mudança geracional, e nós entendemos que Juiz de Fora precisa, na verdade, de uma mudança política”, comentou.

Bruno Siqueira, de 38 anos, é filho do ex-deputado federal Marcello Siqueira, um dos integrantes do grupo que ficou conhecido como República do Pão de Queijo, que tinha como principal expoente o ex-senador Itamar Franco, que morreu no ano passado. A expressão passou a ser utilizada durante o mandato do ex-parlamentar como presidente da República (1992/1994), quando parte dos principais cargos do governo federal era ocupada por aliados de Itamar com histórico político em Juiz de Fora. Marcello Siqueira, à época, era presidente de Furnas.

O ex-deputado acompanhou o filho durante a votação ontem e disse que Bruno se iniciou na política em situação semelhante à de Itamar. “Os dois foram eleitos presidentes do Diretório Acadêmico da Faculdade de Engenharia Civil da UFJF, e em 1966, Itamar venceu a disputa para a Prefeitura de Juiz de Fora em idade próxima à de Bruno, aos 36 anos”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.