quinta-feira, 15 de Agosto de 2013 06:35h

Estado apresentará propostas de política remuneratória e movimentação na carreira da Educação

Sugestões serão apresentadas em uma nova reunião, em setembro, com representantes dos servidores do sistema estadual de ensino

Representantes do Governo de Minas e de entidades dos servidores do sistema educacional se reuniram na Cidade Administrativa. Na pauta da reunião – o quinto encontro realizado este ano, incluindo agenda com o governador de Minas, Antonio Anastasia – representantes das secretarias de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e de Educação (SEE) apresentaram informes sobre oito questões.


Durante o encontro, foram apresentadas informações sobre os estudos referentes à política remuneratória e à movimentação na carreira dos servidores da Educação, os quais foram autorizados pelo governador Antonio Anastasia e estão em fase final de elaboração. Foram repassados ainda informes sobre reposicionamento na carreira, designações e sobre as medidas administrativas anunciadas recentemente pelo governador.


Os representantes do governo apresentaram ainda informações sobre o quadro de nomeações de concursados e sobre exames admissionais.  Uma nova lista com 875 nomeações para cargos de professores do último concurso foi divulgada no último sábado. Até agora, foram 14.654 nomeados pelo concurso – 10.230 deles para cargos de professores e 4.424 para cargos administrativos.

Nova reunião


Uma nova reunião ficou marcada para o dia 23 de setembro, quando será apresentada para as entidades que representam os servidores do sistema educacional uma proposta de movimentação na carreira, cujos estudos estão sendo feitos por técnicos da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, em parceria com servidores da Educação. Esta proposta será analisada pelas entidades, que deverão enviar sugestões ao Governo de Minas até o dia 2 de outubro. As questões serão, então, discutidas em reunião no dia 7 de outubro.


De acordo com compromisso firmado com as entidades, a apresentação da proposta de política remuneratória do Governo de Minas para a Educação, que seria feita apenas em outubro será antecipada para setembro, durante a mesma reunião em que será apresentada proposta sobre a movimentação na carreira.


A expectativa, segundo os representantes do Governo de Minas, é construir uma proposta consensual. “Além da viabilidade financeira, questão que precisamos estar atentos, temos também que considerar a nossa capacidade operacional. Temos que construir uma proposta viável concretamente”, esclarece Fernanda Neves, subsecretária de Gestão de Pessoas da Seplag.


Para a subecretária de Informações e Tecnologias Educacionais da SEE, Sônia Andere, “a elaboração de um documento em conjunto é um grande avanço. É uma demonstração concreta da busca pela construção de um diálogo permanente com as entidades sindicais”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.