sexta-feira, 16 de Setembro de 2011 11:37h Flávia Brandão

Estágio sem padrinhos é aprovado na Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Divinópolis aprovou, ontem (15), o Projeto de Resolução  CM 005/2011 - que há seis meses estava em tramitação - e que propõe a implantação do processo seletivo para contratação de estagiários na Câmara Municipal. A ideia do vereador Beto Machado (PSDB) é eliminar no Legislativo Municipal o “apadrinhamento”, popularmente conhecido como o Q.I, “quem indica”, que retira a oportunidade de jovens estudantes concorrem de forma igualitária na busca pelo crescimento profissional quando há uma vaga de estágio em um órgão público.

 

 

Para  Beto Machado  as cinco emendas aprovadas e acrescentadas ao projeto melhoraram a proposta, mas não mudaram a essência, que é proporcionar duas situações: eliminar no Legislativo o Q.I e elevar a qualificação dos estagiários, já agora para ter acesso a vaga terão que ser melhores qualificados dentre os concorrentes a vaga. Questionado sobre o conteúdo das emendas, Beto destacou a reserva de 10% das vagas a estudantes do Prouni, a exigência de certidão negativa criminal, e outras que versam apenas sobre pequenas mudanças na redação do texto.

 

Seleção


O vereador explicou que esse processo seletivo será regido pela publicação de um edital, que irá explicitar todos os critérios para a vaga como: período do curso; média das notas; o curso; e  grade curricular, etc.. O  parlamentar afirmou que atualmente existem 12 estagiários na Câmara Municipal, e os mesmos estão resguardados pelos seus contratos de estágios, mas assim que houver o vencimento irão concorrer de forma igualitária com os demais interessados a uma vaga no Legislativo.

 

 

Executivo

 

Beto Machado levou a mesma proposta ao Executivo, que atualmente tem 300 estagiários no quadro, na forma de anteprojeto. Segundo ele a ideia está sendo analisada pela Procuradoria da Prefeitura que irá levantar os dados técnicos e jurídicos. O parlamentar ressaltou que mais uma vez a “Câmara Municipal Divinópolis saiu na frente”, visto que a proposta é utilizada em outras instituições como Ministério Público, mas novidade no Poder Legislativo. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.