quinta-feira, 25 de Abril de 2013 07:15h Carla Mariella

Ex-prefeito afirma estar disposto a voltar para a vida política

Demétrius Arantes disse que poderá ser candidato a deputado estadual

O ex-prefeito do município de Divinópolis, Demétrius Arantes Pereira (PT), na última terça-feira (23), em entrevista a Rádio Minas, se pronunciou sobre as polêmicas envolvendo a UFSJ, em Divinópolis, uma vez que a universidade está com dificuldade em firmar convênios quanto aos estágios em órgãos públicos do município. Na ocasião, ele comentou sobre os seus projetos futuros na vida política. Demétrius Pereira anunciou que como a eleição para a escolha de deputados estaduais e federais está se aproximando, ele tem como projeto pessoal se candidatar a deputado estadual.
Demétrius Pereira faz parte do Partido dos Trabalhadores, partido este, fundado em 1980. Este partido reconhece como membros notórios, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a atual presidente Dilma Rousseff. Entretanto, o PT é fruto da aproximação dos movimentos sindicais, a exemplo da conferência das classes trabalhadoras que veio a ser o embrião da Central Única dos Trabalhadores, grupo do qual o ex-presidente Lula participou com antigos setores da esquerda brasileira.
Para Demétrius Pereira, o nome do seu partido é significativo, pois apesar de pessoas às vezes criticarem o Partido dos Trabalhadores, é este o partido que acabou com a miséria do povo brasileiro e que isso ele vai carregar para sempre consigo em suas ações políticas. “Eu tenho orgulho de fazer parte do Partido dos Trabalhadores, PT, e quero dizer que o meu partido tem um projeto. Não serei candidato só por ser candidato, se o partido entender que eu posso colaborar com essa proposta que ele possui, para defender os interesses do município de Divinópolis e da região, e principalmente, do Estado de Minas Gerais, eu estarei a disposição. Eu já tenho o meu projeto pessoal, que é ser candidato a deputado estadual”, afirmou.
Questionado se o candidato a prefeito de Divinópolis nas eleições passadas, Beto Cury, que também faz parte do Partido dos Trabalhadores (PT), poderia ser candidato a deputado federal representando o partido, Demétrius Pereira, respondeu que não iria falar por Beto Cury, mas que se este fato ocorresse seria excelente. Para Demétrius Pereira, se Beto Cury, tivesse sido o prefeito escolhido pelo povo para administrar Divinópolis hoje, seria muito proveitoso. “Não estou dizendo que o projeto dos outros que estavam até então como candidatos eram ruins, mas a proposta do Beto era melhor. Primeiro, porque ele é amigo da presidente da República, Dilma Rousseff e nós teríamos um link direto com a presidente. Ele não venceu as eleições, mas fez um papel maravilhoso na campanha de 2012, foi uma votação não surpreendente, porque sabíamos que ele seria bem votado. Eu fiz campanha junto com Beto Cury porque acredito nele, eu pedi voto para ver se ganhávamos a eleição, fomos bem, defendi esse projeto por conhecê-lo. Nunca estive desatento aos problemas da cidade, estou à disposição de quem quer que seja, continuo sempre atento, pois Divinópolis vai crescer independente daqueles que torcem contra”, enfatizou.
Demétrius Pereira ressaltou que em anos passados há quem dizia sobre os projetos que já tinham sido aplicados em Itaúna, em Contagem, destacando que em Divinópolis não se tinha nem uma universidade. Segundo Demétrius, hoje, já se tem a Universidade Federal, tem inúmeras indústrias, é uma cidade pujante que cresce por si só. Para ele, é preciso que os críticos deixem de falar demais, uma vez que quem está em Divinópolis hoje, tem o que tem, deve-se ao município. “Que estas pessoas pelo menos respeitem esta cidade pelos valores que ela adquiriu ao longo da sua história. Nós somos uma cidade hoje inserida no cenário nacional e poucas cidades possuem, por exemplo, uma Universidade Federal de medicina, onde se tem alunos maravilhosos. Se as pessoas não puderem falar bem que não falem mal, que isto já ajuda demais”, salientou.
Demétrius Pereira finalizou dizendo que ele continua o Demétrius de sempre, pacato, tranquilo, fazendo suas compras no supermercado todos os sábados e conversando com as pessoas. Ele reforçou no final da entrevista que se ele tiver que ser candidato novamente para propor para a população um projeto novo, uma proposta diferente, ou até mesmo dar continuidade no que ele já fez em prol do município, se as pessoas entenderem que o que ele já realizou valeu a pena, ele está à disposição para trabalhar na vida política.

 


Com informações: Sílvio França/Sistema MPA

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.