Ex-prefeito de Divinópolis presta depoimento na CPI do IPTU.

Demétrius Arantes Pereira prestou depoimento na tarde de ontem (28) na Câmara; Comissão caminha para etapa final do processo que apura possíveis irregularidades no cadastramento de imóveis.

29 AGO 2019

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instaurada pela Câmara para apurar possíveis irregularidades no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) em Divinópolis realizou na tarde de ontem (28.agosto.2019) sua penúltima oitiva. No encontro realizado no Plenário Dr. Zózimo Ramos Couto, foi ouvido, como depoente, o ex-prefeito de Divinópolis, Demétrius Arantes Pereira (2005 a 2008), que falou aos membros do colegiado sobre suas ações à frente do Poder Executivo, especificamente, sobre a revisão da Planta Cadastral no ano de 2006. 

Interrogado pelos vereadores (veja a integra no vídeo abaixo) , Demétrius citou, como exemplo de mudança feita na época, sobre os critérios de cobrança do IPTU, o fim de um dispositivo legal, que permitia um desconto ao morador que tivesse gradil, muro, passeio ou árvore em sua residência. O ex-prefeito também defendeu que o Ministério Público (MP) apure com rigor as possíveis distorções e irregularidades na cobrança do imposto, e penalize os contribuintes que não pagam o valor justo. 

CPI do IPTU 

A CPI do IPTU iniciou seus trabalhos no dia 15 de abril e tem o vereador Renato Ferreira (PSDB) como presidente e o vereador César Henrique Fernandes da Silva (PP), conhecido como César Tarzan, como relator. O vereador Eduardo Print Jr (Solidariedade) foi nomeado Relações Públicas da CPI e os vereadores Marcos Vinícius (PROS) e Edson Souza (MDB) completam a comissão como membros. A previsão é de que o relatório seja concluído no próximo mês de setembro, com o encerramento dos últimos depoimentos.

 

 

 

Fonte - CMD

 

© 2009-2021. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.