sábado, 1 de Fevereiro de 2014 04:15h Mariana Gonçalves

Execução do Protransporte começa na semana que vem

Considerado pela prefeitura como sendo o maior programa de infraestrutura do município, o Protransporte irá começar a sair do papel nas próximas semanas.

Considerado pela prefeitura como sendo o maior programa de infraestrutura do município, o Protransporte irá começar a sair do papel nas próximas semanas. O contrato firmado entre a empresa vencedora da licitação, para gerir a obra e a prefeitura, foi assinado no fim da tarde de ontem. Na solenidade compareceram autoridades do poder legislativo, executivo e representantes das associações de bairro cujo programa irá beneficiar.
Conforme o cronograma a execução das obras estão previstas para ocorrer dentro de 18 meses. O projeto irá atender a população de diversas regiões, em especial a dos bairros Oliveiras, Santa Rosa, Belvedere, Candelária, Dona Rosa/Padre Eustáquio, Santa Lúcia, Nova Holanda, Grajaú, Nova Fortaleza e Jardim das Oliveiras.
Nas regiões de atendimento do Pro Transporte será feito a pavimentação (asfáltica, poliédrica e de recapeamento); drenagem pluvial, obras de urbanização com colocação de meio fio, passeio e sarjeta, além de pinturas estratigráficas e a colocação de placas de sinalização.
O prefeito Vladimir Azevedo salientou que a partir da próxima segunda-feira a empresa responsável por executar as obras já começa a se preparar para o trabalho. “Fizemos a assinatura do contrato e agora a empresa já começa a se mobilizar na questão da contratação de mão de obra, maquinário e também dos insumos para a realização desse trabalho” afirma.
Serão investidos no projeto cerca de R$23 milhões, R$ 2,6 milhões é a contrapartida do município por meio de financiamento pelo Ministério das Cidades. “Procurei ser muito transparente com a população para que não se gerasse conversas distorcidas. Tentamos por duas vezes a licitação para execução desse projeto e agora realizar esse sonho é realmente motivo de grande felicidade, trabalhamos muito para chegar a este momento” finaliza o prefeito.
O superintendente da Usina de Projetos e também vice-prefeito de Divinópolis, Rodrigo Resende, falou sobre o andamento do processo e destacou que serão cerca de 400 quarteirões contemplados com as melhorias. “Tenho acompanhado e sou prova do empenho feito por todos os envolvidos para fazer com que essas obras saíssem do papel, foram duas licitações negadas e por fim na terceira conseguimos. É com grande satisfação que comunicamos o início das obras, sabemos que a maioria desses bairros há mais de 40 anos espera por essa benfeitoria. Devo reconhecer ainda a importante parceria com a Caixa Econômica Federal que é a financiadora desse empreendimento. E não poderia deixar de citar ainda a importância que o Lúcio Espíndola tem nesse processo, ele foi a pessoa que começou isso e trouxe até praticamente o processo licitatório, então temos que reconhecer esse feito para Divinópolis” afirma. 
Segundo João Marques Moreira Neto, diretor de Projetos, Contratos e Convênios da Usina de Projetos, as obras ocorrerão de forma distinta nos bairros, e algumas vias receberão mais de um tipo de intervenção. “Há ruas que receberão a pavimentação poliédrica, outras a asfáltica, e muitos trechos receberão ainda a drenagem pluvial, sem falar nas ruas que terão a pavimentação recuperada. No plano de ação, contemplamos não apenas os itinerários de ônibus, mas também outras vias estratégicas, e tudo será fiscalizado por um engenheiro designado pela Usina” completa.

PROGRESSO

Em nome das comunidades que receberão as obras do Pro Transporte a presidente da associação de moradores do bairro Belvedere II, Maria José de Sousa Silva, falou sobre o assunto. “Estou muito emocionada, porque foram nove anos de luta para a melhoria dos bairros. Falando da região que represento, mais com certeza isso é também uma demanda de outras regiões, nos estamos precisando de calçamento, e de rede pluvial. Tive a feliz notícia que a principal rua do bairro (Lagoa da Prata) vai ser asfaltada e isso é uma grande conquista para nós moradores. Participei de todo processo licitatório e quero deixar claro que as obras não saíram até hoje porque se trata de um processo muito burocrático. Mas, fico extremamente feliz de saber que a nossa luta não foi atoa e em breve vamos ter bairros melhores” encerra.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.