sexta-feira, 5 de Agosto de 2016 14:18h Jotha Lee

Executiva Nacional impede Jaime Martins de disputar convenção do PSD para a prefeitura de Belo Horizonte

PSOL homologa candidatura de Jorge Torquato a prefeito de Divinópolis

POR JOTHA LEE

jotalee@gazetaoeste.com.br

 

O deputado Jaime Martins não conseguiu concretizar seu desejo de disputar a prefeitura da capital pelo PSD nas eleições de outubro. Há 30 dias, ele enviou carta ao diretório do municipal do partido em Belo Horizonte, colocando-se como pré-candidato à prefeitura da cidade. Na ocasião, o PSD informou ao Jornal Gazeta do Oeste, que o candidato da legenda seria decidido pela convenção do partido, já que o atual vice-prefeito de Belo Horizonte, Délio Malheiros, também era pré-candidato pela legenda. Ainda segundo o PSD, com a pré-candidatura de Jaime Martins, o nome do partido seria decidido no voto dos convencionais.

A convenção do PSD municipal de BH foi realizada ontem e o nome de Délio Malheiros foi homologado como candidato do partido à sucessão na prefeitura da capital. Não houve disputa no voto, uma vez que a pré-candidatura de Jaime Martins foi descartada pela Executiva Nacional da legenda. Malheiros conseguiu viabilizar sua candidatura graças à interferência do presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. Na manhã de quarta-feira, 24 horas ante da convenção do PSD da capital, Kassab assinou uma resolução determinando a candidatura própria da legenda em Belo Horizonte e exigiu que o nome indicado fosse o de Délio Malheiros. Com essa decisão da Executiva Nacional, a pré-candidatura de Jaime Martins foi ignorada pela legenda.

Ontem, a reportagem fez contato com a assessoria do deputado Jaime Martins, porém não houve retorno até o fechamento da matéria. Com a decisão adotada pelo PSD da capital, Jaime Martins deverá se dedicar integralmente à campanha em Divinópolis. O PSD divinopolitano fechou aliança de apoio ao vereador Marquinhos Clementino, candidato a prefeito de Divinópolis pelo PROS.

 


TORQUATO

 

Em Divinópolis, mais um candidato a prefeito foi homologado essa semana. O empresário Jorge Torquato foi aclamado pela convenção do PSOL realizada na quarta-feira e disputará a prefeitura de Divinópolis tendo como vice o pedreiro Mário Oliveira. Além da chapa majoritária, o PSOL homologou 24 nomes que disputarão uma cadeira na Câmara Municipal.

Jorge Torquato está apto para disputar o pleito, embora tenha sofrido uma condenação pela Justiça Eleitoral em 2012. Ele foi condenado por ter utilizado recursos de sua empresa para financiar sua campanha eleitoral naquele ano. Torquato foi condenado ao pagamento de uma multa e declarado inelegível por oito anos. Ele recorreu da sentença e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acatou parcialmente o recurso especial, que manteve a multa, porém suspendeu a inelegibilidade. Com a decisão, Jorge Torquato ficou apto a disputar a sucessão de Vladimir Azevedo.

Com a homologação da candidatura de Jorge Torquato, agora já são três candidatos oficiais à sucessão de Vladimir Azevedo. Além dele, também já foram oficializados Marquinhos Clementino (PROS) e Galileu Machado (PMDB).

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.