Falta de Infraestrutura na Saúde divinopolitana é criticada por vereadores.

Ademir Silva e Janete Aparecida do PSD relataram o descaso com a saúde em Divinópolis

 

Talita Brandão

 

Os vereadores Ademir Silva e Janete Aparecida denunciaram a falta de atenção quanto a fiscalização das Secretarias Municipal de Saúde e Assistência Social, nesta terça feira (10/09), na Câmara municipal. Os vereadores apresentaram alguns problemas na área da saúde da cidade por conta da demanda de pacientes e disponibilidade médica, além de falhas no processo de transferência dos pacientes para outras cidades da região. 

O vereador Ademir Silva abordou em seu discurso na Câmara, a dificuldade observada nos Postos de Saúde de Divinópolis, onde pacientes necessitam passar a madrugada na fila para receberem o atendimento no outro dia de manhã. Para o vereador o fato é preocupante, pois, além do problema da falta de médicos em Postos de Saúde, o vereador alerta para um possível  agravamento na situação, já que a partir de outubro, a UPA só atenderá casos de urgência; já em 2020 com a não renovação do programa Mais Médicos em Divinópolis, a cidade perderá 17 médicos que ainda prestam serviços pelo programa governamental. 

Já a vereadora Janete Aparecida denunciou o que ela considerou como descaso da Assistência Social com as famílias de pacientes que são transferidos para outros hospitais da região que acabam vindo a óbito. Quando, os familiares não recebem o direito ao transporte necessário para trazer o corpo de volta para Divinópolis.

“A nossa briga é exatamente sobre de quem é a responsabilidade, conseguimos por comprovação de lei pelo secretário de saúde que não é responsabilidade da saúde, por que dentro de ambulância do Samu e do Corpo de Bombeiros, a Lei é clara: só pode colocar pessoas vivas. Porém e a Assistência Social e o serviço de luto que hoje fica a cargo da secretária Claudia e do secretário Juliano, qual dos dois é responsável?”, questiona Janete.

A vereadora afirma que nenhum dos dois secretários compareceram para prestarem esclarecimentos a população, e que ambos têm mais quinze dias para se pronunciarem a respeito das denúncias da parlamentar.

“Eles não compareceram para prestar esclarecimento, então demos o prazo de mais 15 dias, para que os dois estejam aqui e prestem esclarecimento para Comissão da Assistência Social, por que nós não podemos deixar que isso continue acontecendo, o cidadão mais pobre é o que está pagando.”, terminou Janete.

© 2009-2019. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.