sexta-feira, 30 de Janeiro de 2015 08:46h Atualizado em 30 de Janeiro de 2015 às 09:14h. Mariana Gonçalves

Frente do Gasoduto é liderada por prefeito de Divinópolis

Em um encontro realizado durante essa semana na capital mineira, o prefeito de Divinópolis Vladimir Azevedo, e o prefeito de Uberaba, Paulo Piau

Em um encontro realizado durante essa semana na capital mineira,  o prefeito de Divinópolis Vladimir Azevedo, e o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, lideraram a frente de chefes do executivo para instalação do Gasoduto Presidente Itamar Franco, com visitas às sedes da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) e da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig).
Vladimir foi acompanhado do vice-prefeito de Divinópolis, Rodrigo Resende e do secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Paulo César dos Santos. A comitiva contou ainda com a participação dos prefeitos de Pará de Minas, Antônio Júlio de Faria, e de Itaúna,Osmundo Santana, além da prefeita de Juatuba, Valéria Aparecida Santos, e do vice-prefeito de Uberlândia, Paulo Vitiello Filho. O presidente regional da Fiemg do Centro-Oeste, Afonso Gonzaga, e o presidente da Fiemg do Vale do Rio Grande, Nagib Galdino Facury, também participaram das reuniões na capital.
Os assuntos referentes ao Gasoduto tiveram uma pausa no ano passado, devido às eleições, mas esse ano foram retomados com tudo, até mesmo porque a previsão é que ele já esteja instalado e funcionando a partir de 2016.
O projeto do gasoduto, denominado de “Novo Gás Oeste”, tem investimentos próximos dos R$ 4 bilhões e beneficiará 26 municípios do Centro-Oeste, Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro. O Gás Oeste, elaborado pela Fiemg, foi apresentado aos prefeitos com um eixo para o desenvolvimento de Minas Gerais, saindo de Queluzito, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), passando por 26 municípios do Centro-Oeste, Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro. Seriam 450 km de gasoduto e investimentos de R$ 3,8 bilhões, sendo que R$ 1,8 bilhão nos dutos e R$ 2 bilhões por parte da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados em Uberaba. A obra geraria 3,7 mil empregos, beneficiando 55 municípios indiretamente com uma população estimada em 2,3 milhões de habitantes. De acordo com as projeções, as regiões beneficiadas têm um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 106 bilhões, representando 25% das riquezas de Minas Gerais.
Vladimir lembrou aos prefeitos a importância de afinar o discurso e apoiar o projeto para promover o desenvolvimento econômico e industrial da região. “Nós defendemos esse trecho que sai da RMBH e passa pelo Centro-Oeste até chegar à Uberaba como necessário para um novo ciclo de desenvolvimento para nossa região e também do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro. Nós estamos otimistas e tivemos um apoio importante do presidente da Fiemg, que fez um estudo fundamentando a necessidade do gás natural. A frente de prefeitos saiu confiante das reuniões e esperamos o mais rápido possível desdobrar a instalação do gasoduto”, destacou o prefeito de Divinópolis.

 

CRESCIMENTO

As áreas beneficiadas em Divinópolis, por exemplo, com a chegada do gasoduto, seriam aço, ferro gusa, alimentos, automotivo, fundição, química, petroquímica e têxtil.
Depois de ganhar apoio do presidente da Fiemg, os prefeitos foram se encontrar com o presidente da Cemig, Mauro Borges. Na reunião, Borges informou que novos estudos para implantação do gasoduto estão sendo elaborados pelos técnicos da Cemig. O presidente adiantou que outra rota do gasoduto via São Paulo seria mais complexa por custos e licenças ambientais e o mais provável caminho continua sendo o apresentado no ano passado pelo Governo de Minas Gerais. Até o final de fevereiro será repassado ao governador Fernando Pimentel os estudos para decisão da implantação do gasoduto.
O prefeito de Uberaba, Paulo Piau, destacou a importância do gás natural para o desenvolvimento da região. “É uma obra de extrema necessidade para Uberaba e consequentemente para o desenvolvimento desde eixo, incluindo cidades-polo importantes de Minas como Divinópolis, Araxá, Arcos e Juatuba serão beneficiadas”, destacou Paulo.
O próximo passo da frente de prefeitos é se encontrar com o governador Fernando Pimentel, para adiantar o processo de instalação dos dutos.

 

Crédito: Assessória PMD

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.