sexta-feira, 17 de Agosto de 2012 09:31h Gazeta do Oeste

Gilberto Carvalho diz que ser governo gera “tensão e angústia”

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, disse hoje (16) que estar no governo há oito anos gera frustração por não conseguir levar adiante todas as propostas, mas, ao mesmo tempo, satisfação pelas mudanças sociais que o país alcançou.

“Estamos no governo há oito anos e pouco, temos de um lado uma tensão danada, uma angústia desgraçada, porque muito do que a gente queria fazer nós não fizemos. Mas temos também uma alegria imensa de ver que algumas coisas foram mudando, sobretudo o que eu chamo de partilha do pão, a questão de poder agregar, de poder incluir milhões de brasileiros que estavam fora, sem a possibilidade de ter um mínimo de cidadania. Essa é a única recompensa real que a gente tem”, disse o ministro.

Carvalho fez um pequeno discurso para funcionários do Palácio do Planalto antes da exibição do longa metragem Heleno, que foi exibido hoje no projeto Cine Planalto, organizado pela Coordenação de Relações Públicas da Presidência da República. O protagonista do filme, Rodrigo Santoro, o diretor José Henrique Fonseca, e produtores do filme, entre eles a atriz Cláudia Abreu participaram da exibição.

Ao se dirigir aos artistas, o ministro disse que o trabalho de quem faz arte é fundamental para construção de um país melhor, o que, segundo ele, vai além de investimentos em infraestrutura e mudanças econômicas.

“Você trabalham com uma dimensão especial do processo de construção do povo. Sempre digo que ser governo é muito mais do que construir apenas infraestrutura, mesmo as obras sociais, mesmo as mudanças econômicas do país. Ser governo é contribuir de alguma forma pra gente mudar a sociedade, o ser humano. E nada disso se pode fazer sem o sonho, sem a dimensão da poesia, do imaginário, sem esses elementos todos que a cultura trabalha de maneira tão importante por nós”.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.