sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014 06:30h

Giro Câmara

Tribuna Livre

Bruno Pereira Oliveira, usou a tribuna livre no encontro legislativo de vereadores de Divinópolis, que ocorreu ontem na Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), e abordou sobre o tema natal solidário. Bruno Oliveira é presidente do bairro Paraíso e iniciou seu discurso ressaltando que a sua região é a mesma da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) que foi inaugurada, mas que ainda não funciona. Segundo ele, o natal solidário tem como objetivo presentear as crianças que os pais talvez não tenham condições de fazê-lo, porém no natal solidário mais recente teve um problema quanto a organização. Ele esclareceu que existem pessoas fundamentais para que o natal ocorra, o trabalho é feito em equipe. Mas, se uma pessoa da equipe não faz a sua função compromete o trabalho de toda ela. Foi o que aconteceu conforme Bruno Oliveira aponta.“Uma das Secretarias da Administração Municipal não cumpriu com o combinado. O secretário de Esporte, que até então era o Rômulo Duarte, iria mandar uma equipe para fazer a limpeza da quadra e capina em volta da escola no bairro para colaborar com o natal, porém esta limpeza foi feita pelos próprios moradores e até hoje o Rômulo Duarte não cumpriu com o acordo. Fiquei sabendo que o secretário saiu da prefeitura para ser candidato a deputado estadual. Se quando era secretário não honrou seus compromissos imagina como deputado estadual. A minha região está cansada de promessas. A população não está mais boba”, alertou.
Marcos Vinícius
Durante discurso na reunião ordinária, o vereador Marcos Vinícius (PSC), falou sobre o bloco parlamentar que foi montado na câmara na última quarta-feira. Vinícius enfatizou que o bloco composto por cinco vereadores tem como líder o parlamentar Edimar Máximo (PHS). “Temos como objetivo discutir amplamente a respeito de projetos que se aportarem na casa. Já estamos anunciando a nossa primeira manifestação que será na próxima segunda-feira, às 10h, quando estaremos discutindo com o Instituto Previdenciário (Diviprev) sobre o projeto 056/2013 referente à extinção de cargos de auxiliares de serviço na Prefeitura. “Quando se fala em previdência temos que fazer uma projeção dos próximos dez anos e procurar saber em que este projeto 056/2013 afetará o Instituto. Após o encontro com a diretoria do Diviprev vamos ao Sintram onde lá encontraremos com os representantes sindicais para fazer questionamentos em relação ao projeto”, informou.
Adair Otaviano
Em pronunciamento, o vereador Adair Otaviano (PMDB), afirmou que o projeto 001/2014 que se encontra na casa legislativa poderá prejudicar o servidor assim como a proposta de lei 056/2013. Segundo Otaviano, ele ainda está estudando a lei, mas observando uma parte do projeto ele percebeu que quando houver baixa na arrecadação do município de Divinópolis, o prefeito Vladimir Azevedo (PSDB), fica autorizado a parcelar os débitos do município para com a previdência por decreto sem ter que passar pelos Conselhos Administrativo e Financeiro.  “Acho isso o cúmulo do absurdo. Se existe dois conselhos o administrativo e o financeiro que tem que verificar o que pode e o que não pode, aí vem um projeto falando que se houver baixa na arrecadação o prefeito através da aprovação deste projeto fica autorizado a parcelar os débitos com a previdência por decreto. Nesse sentido, podemos é fechar o poder legislativo e qualquer conselho porque o prefeito governa sozinho”, abordou.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.