quarta-feira, 12 de Agosto de 2015 12:00h

"Golpista é quem não aceita fiscalização", afirma Domingos Sávio

Deputado falou sobre o trabalho da oposição durante o Grande Expediente, destacando ser necessário que o governo reconheça a autonomia dos poderes e as instituições fiscalizadoras

O deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG) usou a tribuna do plenário na tarde desta terça-feira (11/09) para discursar no Grande Expediente. O parlamentar usou o espaço para fazer uma reflexão sobre a liberdade no exercício do mandato parlamentar e sobre o momento político conturbado que passa o Brasil, destacando o papel da oposição em consonância com os anseios da população.

Para o parlamentar, não merece crédito a acusação de setores governistas que tentam caracterizar o trabalho dos partidos de oposição como golpismo. "É mentira a acusação de que a oposição trabalha no quanto pior, melhor. Temos sido responsáveis em diversas frentes de trabalho, sempre defendendo o bem do país em detrimento de posições partidárias", afirmou o deputado. "Golpista, ao contrário, é quem não reconhece o papel do Tribunal de Contas da União, do Tribunal Superior Eleitoral, do Ministério Público, do Congresso e de outras instituições que se dedicam a fiscalizar o Governo".

Domingos Sávio, que mais cedo participara de um almoço com o vice presidente da República Michel Temer e ministros da área econômica como líder da oposição na Comissão Mista de Orçamento (CMO), exemplificou o trabalho da Comissão como um exemplo da responsabilidade dos deputados da bancada. "Somos sempre nós a garantir os trabalhos da Comissão com nossa presença, e nunca obstruímos votação do orçamento do país, pois sabemos que é através dele que são garantidos recursos para educação, saúde, segurança e tantos outros", disse o parlamentar.

Domingos Sávio, que atuou como vereador, prefeito, deputado estadual e que agora está em seu segundo mandato na Câmara, defendeu que o exercício do mandato seja livre e em harmonia com o Executivo. Defendeu também que é necessário fazer política com orgulho e sentimento de missão de vida. O deputado ainda lembrou conquistas no parlamento das quais participou, como a regulamentação da Emenda 29, sua proposta de PEC da Segurança Pública e outras iniciativas.

O deputado também ressaltou o processo movido contra ele pelo filho do presidente Lula, em razão de entrevista concedida em rádio de Divinópolis, na qual o parlamentar defendeu que o mesmo fosse investigado. Domingos Sávio alertou que não será calado por ameaças ou chantagens, e que continuará exercendo seu papel de fiscalizar o Governo.
Ao longo do seu discurso, o deputado foi aparteado por diversos outros parlamentares, que elogiaram seu trabalho parlamentar e o eleitorado de Minas Gerais por conduzi-lo ao segundo mandato na Câmara Federal.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.