Governador Anastasia ressalta importância da inovação como fator de desenvolvimento

Em Nanjing, capital da Província de Jiangsu, na China, delegação mineira visitou o parque tecnológico da região e se encontrou com autoridades locais.

Com características de uma cidade, em uma área de mais de 96 quilômetros quadrados, com planejamento para chegar a 155 quilômetros quadrados, o Jiangning High-Tech Industrial Park, um dos maiores parques tecnológicos da China, abriga centenas de indústrias de base tecnológica e de inovação e mais de 20 universidades. O governador Antonio Anastasia e sua comitiva visitaram, a convite do governo provincial, parte do complexo nesta quarta-feira (5), primeiro dia de compromissos oficiais em Nanjing, capital de Jiangsu, província irmã de Minas Gerais.

O Jiangning High-Tech, também chamado de Nanjing Science Park (NSP), é uma importante zona de desenvolvimento do distrito de Jiangning, um dos três novos distritos de Nanjing. Este ano o parque completa duas décadas de existência e já se tornou um dos mais importantes polos de crescimento econômico da China.

Para o governador Anastasia, buscar a inovação é, hoje, imprescindível no processo de desenvolvimento de um país ou região. "Observamos o valor que  os chineses atribuem à questão da inovação e isso demonstra como nós, do Governo de Minas, estamos corretos ao avaliarmos e fomentarmos nossos parques tecnológicos, como o BHTec, em Belo Horizonte, como os parques já prontos e inaugurados de Viçosa e Itajubá e aqueles em construção como em Juiz de Fora e em Lavras", ressaltou.

Hoje o Parque Tecnológico de Nanjing conta com três principais plataformas de desenvolvimento – indústria automotiva, eletro-mecânica e centro de estudos e pesquisas de alta tecnologia (Jiangning College Town). Abriga, ainda, universidades que oferecem várias áreas de estudo – engenharia, medicina, farmácia, economia, trânsito, educação e belas artes, entre outros, além de espaços para turismo e lazer como centro esportivo, estádio e shopping center.

Dentro do Jiangning High-Tech, o governador visitou a linha de produção da Thyssenkrupp, líder mundial na fabricação de eixos de comando de válvula integrados, com mais de 100 milhões de veículos equipados com seus componentes em todo mundo.

A primeira fábrica do grupo ThyssenKrupp no Brasil está sendo construída em Poços de Caldas, no Sul de Minas, com investimentos de R$ 100 milhões. A unidade entrará em operação no primeiro semestre de 2015. No Brasil, a ThyssenKrupp tem operações na área de elevadores, componentes automotivos, prestação de serviços à indústria, construção de instalações e siderurgia. Em Minas, possui plantas do setor automotivo em Santa Luzia e em Ibirité, um centro avançado de serviços para o setor de mineração e de cimento, além de escritórios regionais em Belo Horizonte, Juiz de Fora e Uberlândia.

Fomento

Para incentivar atração de investimentos inovadores no Estado, o Governo de Minas adotou, nos últimos anos, importantes políticas públicas de fomento. Os projetos de incentivo do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) são alguns deles.

"Consideramos a inovação um elemento fundamental na estratégia de desenvolvimento do Estado de Minas Gerais. E, para isso, o BDMG trabalha em conjunto com a Fapemig, oferecendo linhas específicas para os projetos que contêm elementos de inovação, com taxas de juros facilitada para o empresário. Estamos, também, trabalhando com o Parque Tecnológico da UFMG, em Belo Horizonte, e o BDMG é o responsável pela articulação do projeto, que vai viabilizar investimentos privados no parque. Nesse sentido, estamos observando aqui na China um belo exemplo de um parque que se desenvolveu nos últimos 20 anos, que já é realidade, que tem atraído talentos de todo mundo, empresas de todo mundo. É essa linha que queremos propor para diversificar a base da economia mineira", explicou o presidente do BDMG, Matheus Cotta.

Relações econômicas e culturais

O governador Anastasia e sua comitiva foram recebidos em Nanjing pela prefeita da cidade, Hua Jin. Com 8 milhões de habitantes, a cidade é conhecida por ser uma das mais desenvolvidas do país. "A prefeita de Nanjing mostrou, de fato, a determinação e a necessidade de aprofundar as relações econômicas, bem como políticas e culturais, entre Minas Gerais e a Província de Jiangsu", disse o governador, que, durante o encontro, mencionou os esforços do Governo de Minas em tornar o Estado mais conhecido.

"Ao longo dos últimos anos, temos feito um imenso esforço para internacionalizar Minas Gerais, de modo que o Estado seja conhecido e estabeleça parcerias com províncias e nações. Temos uma preocupação com as relações com a China, hoje nosso maior parceiro comercial. O objetivo dessa viagem é estreitar mais os nossos laços para que possamos ter uma cooperação cada vez mais efetiva e frutífera, atraindo mais empresas chinesas para o Brasil. Nosso objetivo é, cada vez mais, agregar valor aos nossos produtos, sob o ponto de vista das empresas mais modernas, o que a China experimentou nos últimos anos. Por isso, acredito que possamos aprender muito com este país. Por outro lado temos grande necessidade de infraestrutura, algo que a China também pode nos ajudar", ressaltou.

"Estamos em uma fase de crescimento econômico, mas nos deparamos com alguns problemas a serem resolvidos como a questão ambiental e social. Queremos atrair mais empresas da indústria petroquímica, automobilística, automação e inovação. Além de fazer intercâmbio nas áreas de cultura, ciência, inovação e tecnologia. Por isso, queremos mais parcerias com o Brasil", frisou a prefeita de Nanjing, Hua Jin.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.