terça-feira, 13 de Outubro de 2015 12:27h Atualizado em 13 de Outubro de 2015 às 12:33h.

Governador defende ampliação de parcerias comerciais entre Estado e Itália durante Semana de Minas Gerais em Milão

Pimentel destacou importância do encontro para formar parcerias e enfrentar iminentes desafios na economia global, especialmente na Ásia e nos Estados Unidos

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, destacou nesta terça-feira, durante a abertura da Semana de Minas Gerais em Milão, na Itália, a importância do estreitamento das relações comerciais entre investidores mineiros e italianos para superar os desafios que serão apresentados neste período de “reacomodação da economia internacional”. O rearranjo da economia mundial, segundo Pimentel, inclui a assinatura do Tratado Transpacífico de Livre Comércio (TPP), que redesenha a parceria entre os Estados Unidos, Japão e outros dez países do Pacífico, anunciado na semana passada, e a iminência da entrada da China como membro permanente na Organização Mundial do Comércio (OMC).
“Não estou falando especificamente da crise financeira que a Europa ainda atravessa. A Grécia está aí como um exemplo mais dramático, e que os EUA também atravessam e afeta gravemente as economias dos países emergentes, e o Brasil está sofrendo com isso neste momento. Esta crise vai ser superada. Eu estou falando é da reacomodação da economia internacional”, afirmou. Para o governador, “se nós não prestarmos a atenção no que está acontecendo, nós todos, economias de mercado maduras e industrializadas, como é o caso da Itália e do Brasil, podem sofrer muito no futuro.”
Ainda segundo Pimentel, tudo aponta para uma direção. “Nós temos de reforçar e aprofundar os laços de integração já existentes entre as economias de mercado, e é o caso do Brasil e da Itália, nesse próximo ano, nesse período agora, para que a gente consiga enfrentar os desafios que vão ser colocados neste novo cenário internacional”, frisou.
Fernando Pimentel lembrou a forte presença forte italiana no Estado e apontou a importância de parcerias bilaterais, inclusive entre empresas de pequeno e médio porte. Nesse contexto, a Semana de Minas Gerais em Milão permite a integração cultural, turística e comercial entre Minas e a cidade italiana. “Nós estamos diante de um universo novo de possibilidades. Minas Gerais tem a presença muito forte de empresas italianas, a Fiat é o melhor exemplo, mas tem muitas outras empresas atuando em Minas Gerais. Nós queremos e precisamos aprofundar esses laços, trazer mais empresas, consolidar esses investimentos no nosso Estado, e oferecer obviamente o que temos de melhor, além da nossa cultura, da nossa gastronomia, da nossa disponibilidade de mercado. Oferecer o que temos de melhor para que esses investimentos se transformem em prosperidade para as empresas italianas e, obviamente, para as empresas brasileiras”, afirmou.
Para o governador, a Semana de Minas Gerais em Milão vai inaugurar um novo momento de parcerias comerciais sólidas. “Eu não tenho a menor dúvida que, alicerçados pela cultura, pelos laços de amizade já históricos que existem entre o povo italiano e o povo brasileiro, e o melhor exemplo talvez seja a capital de Minas Gerais, Belo Horizonte, que foi construída pelo trabalho dos imigrantes italianos que foram para lá no final do século 19, início do século 20, se instalaram e hoje fazem parte do cenário mineiro, são mineiros como nós, criaram família, se estabeleceram. Talvez seja o melhor exemplo dessa integração”, afirmou Pimentel, dizendo ter esperança de que o evento inaugure “um período rico para os nossos povos”.
Também participaram da solenidade de abertura os secretários de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho, de Turismo, Mário Henrique Caixa, e de Cultura, Ângelo Oswaldo, o chefe da Assessoria de Relações Internacionais do Estado, Rodrigo Perpétuo, os presidentes da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado de Minas Gerais (Codemig), Marco Antônio Castello Branco, e do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi), Cristiane Serpa, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, deputados estaduais, empresários, representantes da Câmara de Comércio Ítalo-Brasileira, da Fecomércio e do Corpo Consular.
 

Semana de Minas Gerais
O encontro integra a Expo Milão 2015, terceira maior exposição do mundo, que reúne 145 países na Itália. Entre os dias 12 e 18 de outubro, durante a Semana de Minas Gerais em Milão, diversas ações gastronômicas, culturais, empresariais e comerciais serão promovidas pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Codemig e do Indi, além da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Artesanato de Minas Gerais, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-MG), Sistema Fecomércio e secretarias de Estado, entre outros.
O objetivo é projetar o Estado no cenário internacional, divulgando seu novo modelo de governança e desenvolvimento, além de destacar iniciativas em variados segmentos, como gastronomia, design, tecnologia e moda, evidenciando oportunidades de negócio e turismo e posicionando Minas Gerais como referência para investimentos estratégicos, como no setor da economia criativa. 
Os visitantes poderão degustar a água mineral Cambuquira, mundialmente premiada, e conhecer mais sobre os diferentes tipos de café, doces, geleias, licores, cachaça, própolis, mel e pão de queijo, produtos tipicamente mineiros.
 

Balança Comercial entre Minas e a Itália
De janeiro a setembro deste ano, as exportações de Minas Gerais para a Itália atingiram US$ 536,5 milhões, e as importações chegaram a US$ 532,3 milhões. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, o superávit comercial mineiro foi de US$ 4,2 milhões
Os principais produtos da pauta exportadora de Minas Gerais são café, celulose, e carne bovina. Nas importações, predomina cacau e cereais.

 

Créditos: Expo Milão/Divulgação

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.