terça-feira, 22 de Setembro de 2015 13:14h

Governador preside solenidade de posse do Conselho Curador da Fundação João Pinheiro

Pimentel destaca o papel da instituição na elaboração de políticas públicas para ajudar no desenvolvimento social e econômico do Estado

O governador de Minas Gerais Fernando Pimentel presidiu, nesta segunda-feira (21/9), a solenidade de posse do Conselho Curador da Fundação João Pinheiro (FJP), em Belo Horizonte. Pimentel destacou a história da instituição e a sua importância no apoio à construção de políticas públicas que visam o desenvolvimento social e econômico mineiro.
Para Pimentel, a instituição terá, a partir de agora, papel fundamental na realização de debates e reflexões sobre o novo cenário da economia mundial, nacional e estadual. “Essa Casa vai ter um papel muito importante na reflexão, no debate, na pesquisa e na formulação das políticas públicas necessárias para atravessarmos esse momento. E, mais do que isso, para nos estruturarmos no território econômico e social para atender esse novo ciclo que está chegando”, afirmou.
O governador disse estar “otimista e esperançoso” com a nova diretoria da instituição, presidida por Roberto do Nascimento Rodrigues. Segundo ele, a “construção de propostas e caminhos para as gerações futuras” será “tão importante quanto esse papel que a Fundação desempenhou na formação de quadros e produção de boas estatísticas para o Estado”.
O presidente da FJP destacou, em seu discurso, os principais acontecimentos ao longo dos 50 anos de história da instituição e reafirmou o compromisso em trabalhar em prol do desenvolvimento do Estado. “Vamos contribuir para o desenvolvimento e o aprimoramento da gestão estadual. Um governo de todos tem, sobretudo, a participação de todos na execução de suas políticas públicas”, disse.
O Conselho é integrado por 12 membros, sendo sete conselheiros natos e cinco designados. Os membros designados que tomaram posse nesta segunda-feira são o presidente da Fundação João Pinheiro, Roberto do Nascimento Rodrigues, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa, o presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), Evaldo Ferreira Vilela, e os pesquisadores em Ciência e Tecnologia da FJP Ana Paula Salej Gomes e Leonardo Barbosa de Moraes.
Presidido pelo secretário de Estado de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, o conselho tem como membros natos também os secretários Odair Cunha (Governo), José Afonso Bicalho (Fazenda), João Cruz (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e Altamir Rôso (Desenvolvimento Econômico), além dos presidentes da Cemig, Mauro Borges, e do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais, Marco Aurélio Crocco.
O Conselho Curador tem por competência, entre outras, deliberar sobre os planos anual e plurianual de trabalho da FJP, seu orçamento, relatório anual de atividades e a prestação de contas, alienação e oneração de bens da Fundação e julgar em grau de recurso, como instância administrativa superior e final, os atos e as decisões do presidente da FJP.

 

Créditos: Manoel Marques/Imprensa MG

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.